BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
terça-feira, 18 de maio de 2021

Em entrevista ao programa Ronda
Policial, da Rádio Jornal Garanhuns, a secretária de Saúde de Garanhuns,
Catarina Tenório, esclareceu o procedimento para vacinação contra a COVID-19 de
grávidas e puérperas (mulher que deu à luz há bem pouco tempo), residentes aqui
em Garanhuns e nos demais municípios do Agreste Meridional.

Segundo Catarina, até a
próxima sexta-feira, dia 21, haverá uma definição quanto ao local em que a
imunização desse público, oriundo de Garanhuns e dos vinte municípios da Região,
será realizado. “Já vínhamos discutindo esse assunto há 15 dias e mostramos a inviabilidade
de transportar gestantes e mães com recém-nascidos para Caruaru. Participaremos
de uma nova reunião para alinhar se Garanhuns terá condições de realizar a vacinação”,
garantiu a Secretária.

A vacinação das grávidas se
tornou uma polêmica a partir de uma decisão do Governo do Estado em realizar a imunização com a vacina da Pfizer/BioNTech em
apenas quatro polos macrorregionais no Estado, dentre eles, Caruaru. Com a
medida, as
grávidas e puérperas de Garanhuns e dos outros vinte
municípios abrangidos pela 5ª Gerência Regional de Saúde precisariam se deslocar
até a Capital do Forró para serem imunizadas. A logística foi definida tendo em vista a característica da vacina,
cujos os frascos precisam ser guardados em temperaturas entre -25º e -15º por
um período de até duas semanas.

“O problema é a distância. Não
se sabe qual a temperatura que essa vacina chegará a Garanhuns”, justificou Catarina
Tenório, que garantiu: “Garanhuns tem estrutura para receber e manter a vacina
na temperatura, assim como aplicar as 2.898 doses (referentes aos 21 Municípios
do Agreste Meridional), num prazo de 5 dias, inclusive no sábado e domingo”.

NECESSIDADE DE CADASTRO – Ainda
durante a entrevista ao radialista Eduardo Peixoto, a Secretária de Saúde de
Garanhuns alertou que a logística a ser definida depende do cadastro realizado pelas
gestantes e puérperas. “É preciso que as gestantes façam o cadastro e sinalizem
ao Município que querem a vacina da Pfizer”.
Ainda segundo a Secretária, o cadastro deve ser realizado através do site: http://vemvacinagaranhuns.site/

“Apelo
que façam o seu cadastro e nos ajudem a montar esse planejamento, para que a
vacinação aconteça em Garanhuns”, complementou 
Catarina Tenório. Garanhuns possui 780 gestantes e puérperas aptas a
receber o imunizante. Em todo o Agreste Meridional são 2.898.
 

CLIQUE EM PLAYER PARA
CONFERIR A POSIÇÃO DA SECRETÁRIA CATARINA TENÓRIO: