w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | terça-feira, 03 de junho de 2014

E enquanto o Prefeito Izaías
Régis (PTB) não define quem será o candidato a Deputado Estadual do Grupo Governista,
o seu principal adversário na Cidade, o vereador Sivaldo Albino (PPS) bateu o
martelo: será candidato a Deputado Estadual nas eleições de 5 de outubro.

Albino anunciou a sua decisão
através de uma nota enviada a Imprensa local, quando registrou que Garanhuns tem
cerca de 80 mil habitantes e não pode continuar sem um representante na ALEPE. O
Parlamentar que esta em seu quarto mandato na Câmara Municipal também disputou
uma cadeira de Deputado nas eleições de 2010, quando obteve uma boa votação,
superando a marca dos 12 mil votos.  

De acordo com o jornalista
Ronaldo César, Sivaldo poderá fazer dobradinha com Tadeu Alencar (ex-Chefe da
Casa Civil) ou Fernando Monteiro (sobrinho de José Múcio Monteiro) ou ainda Raul
Jungmann. O Vereador disputará a eleição pela coligação formada pelo PPS, PHS, PSL
e possivelmente o PSDC. Essa Coligação tem “a perspectiva de eleger 3 ou 4
estaduais. As previsões é quem tiver entre 23 a 25 mil votos estará eleito
nessa coligação, pois não tem atuais deputados nem lideranças com grandes
fontes de votos, equilibrando a disputa neste patamar entre 20 e 25 mil votos”,
faz o prognóstico, Ronaldo César, em postagem no seu Blog.
GERSINHO: ‘É POSSÍVEL’ – Já o também vereador Gersinho Filho
(Solidariedade) – sobrinho de Sivaldo – também prega nos quatro cantos de
Garanhuns que vai disputar uma cadeira na Casa Joaquim Nabuco. O Parlamentar vem
utilizando como slogan de sua pré-campanha a frase ‘É possível’, que pode ser
vista em adesivos e imagens publicadas no facebook.

Apesar de aguardar o apoio do
grupo político do Prefeito Izaías, o Vereador não descarta disputar o pleito
sem a força governista. “No Partido Solidariedade, Gersinho Filho, tem contas
parecidas com a de Sivaldo Albino, precisando de mais de 20 mil votos para
entrar na briga, 23 mil para estar bem e 25 mil para se garantir”, analisou o
jornalista Ronaldo César.