w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | quarta-feira, 09 de maio de 2018

 
O Blog do Carlos Eugênio trouxe a informação de que
consumidores locais estariam insatisfeitos com o reajuste praticado pelos Postos
de Combustíveis de Garanhuns após o aumento feito pela Petrobrás na última
semana (relembre clicando AQUI). É que enquanto o Órgão Regulador reajustou nas refinarias o preço da
gasolina em 1,1%, o repasse do reajuste aos consumidores de Garanhuns, através
dos Postos de Combustíveis instalados na Cidade, atingiu percentuais superiores
aos 8%, sendo trabalhado com preços de até R$ 4,27.
Diante da postagem, o Sindicombustíveis-PE, legítimo representante da categoria de
revendedores, enviou esclarecimentos ao Blog, para justificar o aumento final
praticado no preço da gasolina comercializada em Garanhuns e nos demais Municípios
Pernambucanos. 

Segundo o Sindicombustíveis-PE, no mercado de combustíveis brasileiro,
são dois os tipos de gasolina mais comentados: o tipo A, que é a gasolina
refinada pela Petrobrás, e a tipo C, que é a consumida nas bombas dos postos
revendedores de combustíveis após a adição de 27% de etanol anidro em sua
composição química. “Para compor o preço do produto que chega na ponta
para consumo do revendedor ( gasolina tipo C), além dos custos envolvidos na
aquisição da gasolina tipo A (30% do preço da gasolina tipo C), ainda são
somados os custos com a adição do etanol anidro (12% do preço 
da gasolina tipo C ), e os impostos estaduais e federais
(44% do 
preço da
gasolina tipo C
 ), entre
outros. Como lucro bruto que deverá ser compartilhado entre distribuidores,
transportadores e revendedores, sobra 14%  do valor pago por litro na hora
do abastecimento”, justifica a Entidade através de sua Assessoria.
De acordo com o Sindicombustíveis-PE “não há aumentos abusivos, e sim
uma forte concorrência entre os postos”. O Sindicato também esclareceu que o
comportamento dos preços e margens de lucro média da revenda podem ser
acompanhados pelo site da Agência Nacional do Petróleo – ANP (Clique AQUI para acessar). A Entidade
que representa a Categoria de Revendedores também justificou que a Petrobrás
realiza sucessivos aumentos no preço da Gasolina Tipo A (clique AQUI para acompanhar), “inclusive muitos diários,
divulgados para imprensa apenas quando há interesse da Petrobrás, confundindo o
consumidor sobre os reais percentuais de aumentos praticados”, finaliza a Nota da
Sindicombustíveis-PE.
   
Vale registrar
também que os
Consumidores podem acionar o Procon caso acreditem estar
havendo aumento abusivo no preço da gasolina. O Procon Pernambuco oferece um
serviço gratuito para 
Registro de Manifestações, seja pelo 0800-282-1512 ou pelo site: http://www.procon.pe.gov.br/.Clicando AQUI também
é possível fazer o Registro de sua Reclamação.