BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
sábado, 15 de fevereiro de 2020

A Organização Mundial da Saúde
(OMS) escolheu 2020 para reconhecer o trabalho feito por enfermeiros e técnicos
ao redor de todo o planeta. O objetivo da entidade é exatamente defender a
lista de reivindicações na pauta dos auxiliares e técnicos em enfermagem da
rede pública de saúde de Pernambuco. Assim como a OMS, eles lutam por mais
investimentos para a classe, reajuste salarial, melhorias nas condições de
trabalho e desenvolvimento profissional. Ao todo, no Estado, as unidades que
estão sob gestão direta da Secretaria Estadual de Saúde (SES) contam com mais
de 2 mil enfermeiros e 8,5 mil técnicos de enfermagem.

A Categoria está há dez anos
sem reajuste, situação que coloca os vencimentos de uma parte dos profissionais
abaixo do salário mínimo. “O piso dos técnicos é de R$ 774. Cerca de 60% dos
profissionais recebem esse valor. Outro problema que enfrentamos é que não
temos adicional noturno”, disse o presidente do Sindicato Profissional dos
Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (Saten-PE), Francis Herbert.


Ele ressaltou que, ao todo,
aproximadamente 8 mil auxiliares e técnicos são filiados ao Órgão de classe do
Estado. “Além dos baixos salários e de assédio moral, destacamos o trabalho em
unidades de saúde sem maca, sem lençóis, com os pacientes pelo chão. Muitas
vezes precisamos comprar luvas para trabalhar da forma correta. Tudo isso é
desgastante. Vários adoecem com Burnout (síndrome do esgotamento profissional,
caracterizada por distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema)”,
acrescentou o presidente do Saten-PE.

O Conselho Regional de
Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE) reforçou apoio às reivindicações em prol do
reajuste salarial e de melhores condições de trabalho para auxiliares e
técnicos vinculados à SES. “Defendemos a luta do sindicato. Não cabe ao Coren
lidar com questões trabalhistas, mas reconhecemos a continuidade de baixos
salários e precárias condições de trabalho. Isso faz com que exerçam a
profissão desmotivados”, disse a secretária do Coren-PE, Luciana Aguiar. (Com
informações do JC Online. CONFIRA)

Aqui em Garanhuns, os auxiliares
e técnicos em enfermagem que atuam no Hospital Regional Dom Moura seguem
fortalecendo o movimento de greve que acontece em todo o Estado. Clique em
player e confira as reivindicações dos servidores: