w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | quarta-feira, 16 de abril de 2014

A jornalista Rachel
Sheherazade, de 40 anos, acaba de voltar de férias, e foi
informada pela direção do SBT que não deve mais emitir suas opiniões durante a
apresentação do “SBT Brasil”. A decisão teve como
base as repercussões negativas do comentário que ela fez em
fevereiro, defendendo os “justiceiros” do Rio de Janeiro.
Não só Rachel como todos os apresentadores do SBT não devem mais divulgar suas opiniões
no ar, e ela entende essa mudança como uma nova forma de agir da emissora. “Acho
normal, porque é uma mudança de estratégia da empresa. Isso não
é pensado por nós, somos soldados dessa empreitada e cabe à gente encarar
qualquer novo desafio com profissionalismo, garra e muito
amor à profissão”, disse ao site “Notícias da
TV”.
No entanto, Rachel continua fazendo pequenos comentários sobre as notícias do dia. Na última segunda-feira (14), ela disse “Revoltante” após uma notícia de violência, “Lamentável” sobre Neymar ter sofrido racismo na
Europa e virou os olhos depois de dar uma nota sobre xenofobia de um paulistano
contra nordestinos.

A jornalista afirma que não acha que está sofrendo
censura. “Acho que é uma mudança de formato, foi isso que
me foi passado”, declarou. Agora, ela admite que pode procurar outro
espaço para continuar emitindo suas opiniões. “Sempre vou ser uma pessoa de opinião, de
posições firmes, isso não vai mudar. Se o formato do jornal vai mudar, eu não
mudo. Sou assim, serei assim e talvez eu encontre outra forma
de exibir minhas opiniões que não seja pelo ‘SBT Brasil'”.