w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | quarta-feira, 06 de julho de 2022

 

O Diretório Estadual do PT em Pernambuco formalizou a expulsão de 11 filiados por Infidelidade Partidária, justificada pelo não apoio a pré-candidatura de Danilo Cabral (PSB) ao Governo do Estado.

 

 

A decisão foi formalizada nessa terça-feira, dia 5, um dia após uma reunião do Diretório Estadual, da qual participaram os agora ex-filiados. Os Dirigentes decidiram pela expulsão e os militantes foram notificados. A informação foi confirmada, nesta quarta, dia 6, pelo presidente estadual do Partido, deputado Estadual Doriel Barros (PT).

 

 

Entre os expulsos está a Vereadora Fany Bernal, de Garanhuns, que presidia o Diretório Municipal da Legenda, entre outras lideranças do PT. Dos 11 filiados expulsos, ao menos nove apoiam a candidatura de Marília Arraes (Cidadania), num movimento intitulado “oPTei Marília”. Outro expulso foi o prefeito de Orocó, no Sertão, George Gueber Cavalcante Nery. Ele decidiu apoiar a candidatura de Miguel Coelho (União Brasil), ex-prefeito de Petrolina, também no Sertão.

 

 

A POSIÇÃO DE FANY – Informada da expulsão apenas no final desta quarta-feira, dia 6, a vereadora Fany Bernal se pronunciou sobre o assunto e registrou ver a decisão do PT Pernambuco com “tristeza e indignação”, que segundo Ela, “segue para um apagamento de sua história de lutas e vem escrevendo para si uma história de submissão a outro Partido”.

 

 

“Ainda pior é ver a automutilação praticada por certos dirigentes do @ptpernambuco que escolheram sacrificar seletivamente alguns de seus líderes de relevância e renovação para obedecer quem pensa que manda em Pernambuco, pior é terem feito isso rasgando o estatuto do PT, sem garantir a ampla defesa, nem o devido processo legal. E não é que o sonho dos oprimidos era mesmo serem opressores?!”, complementou Fany. “Deixo o PT de cabeça erguida, com a certeza de que lutei por democracia, pluralidade, solidariedade, transformação política, social, institucional, econômica, jurídica e cultural”, pontuou a Ex-petista, que garantiu manter-se fiel aos seus princípios e votará em Lula para Presidente e em Marília Arraes para Governadora.