BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
quarta-feira, 03 de junho de 2020

 
Diante da pressão
de Prefeitos e de Empresários em todo o Estado, o Governo de Pernambuco admitiu
estudar a flexibilização do isolamento social levando em consideração o grau de
evolução da Pandemia para cada região do Estado. Em reunião com Prefeitos,
promovida pela Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE), o governador
Paulo Câmara (PSB) sugeriu promover reuniões com os Gestores Municipais para
discutir os aspectos regionais da pandemia de COVID-19.

“Esses encontros ajudarão na discussão das
peculiaridades de cada Região. Desde o início é nosso intuito buscar essa
regionalização, tenho discutido isso com a área da saúde. Evidentemente não dá
pra discutir o plano Município por Município, mas dá pra gente montar por
macrorregião”, disse Paulo Câmara na videoconferência.
O Governador reforçou
a posição de que a curva de contágio do Novo Coronavírus vem sendo achada em
Pernambuco. Porém, alertou que a Pandemia ainda está num patamar grave no
Estado. “Nesse momento nós preferimos ser conservadores e decidimos não fazer
nenhuma flexibilização regional pelo menos durante essa semana. No entanto, a
partir da próxima semana tudo isso será levado em conta”, justificou Paulo, que
complementou: “o isolamento ainda é uma questão necessária”, afirmou Câmara.

De acordo com o
Governo do Estado, para a reabertura, a Gestão quer considerar,
prioritariamente, “a relevância socioeconômica” dos setores e os riscos que o
retorno de cada atividade representa para a saúde. 
“Os próximos 15 dias, serão
determinantes para testar a segurança da flexibilização e os impactos na saúde
da população”, diz nota da Gestão Estadual sobre o assunto. Vale registrar que
a partir do dia 15, os salões de beleza e serviços de estéticas estarão
liberados, com a regra de atender um cliente por vez, sem fila de espera e com
higienização entre um cliente e outro. Varejos de bairro voltarão a
funcionar  em lojas de até 200 metros quadrados.
(Com informações do Diario de Pernambuco.
CONFIRA)