w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | quarta-feira, 08 de junho de 2022

 

A Prefeitura de Garanhuns definiu a Empresa que realizará a requalificação emergencial da Estrada do Flamengo e da Avenida Senador Paulo Guerra, onde uma grande cratera foi formada pela força das chuvas; por problemas de drenagem e durante a execução de um projeto realizado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão.

 

 

O Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco de hoje, dia 8, registra que a empresa Secular Comércio Construção e Representação EIRELI (CNPJ Nº 08.580.840/0001-82), sediada em Cabedelo-PB, foi contratada por Dispensa de Licitação para realizar os serviços. Os trabalhos estão orçados em R$ 1.867.693,28 e tem um prazo de execução de trinta dias. A dispensa de licitação está fundamentada na emergência, caracterizada pela urgência no atendimento da situação que vem ocasionando prejuízos e comprometendo a segurança de pessoas e bens públicos e particulares, conforme prevê o Art. 24, Inciso IV da Lei 8.666/93.

 

 

Diante da força e da intermitência das recentes chuvas, a Defesa Civil Municipal vem adotando medidas de segurança e já interditou o trânsito pela Rua da Esperança, assim como três casas, sendo que uma delas, apresenta o risco eminente de desabamento. As famílias residentes nas casas já deixaram os seus imóveis, assim como alguns moradores de um prédio localizado nas imediações do problema também começam a deixar a área.

 

 

Após quase um ano do início do problema, em abril de 2021, e depois de uma demorada tramitação burocrática, a Prefeitura de Garanhuns contratou, em fevereiro deste ano, a empresa Disloc Construções e Empreendimentos para executar as obras de reconstrução do sistema de drenagem; da estrutura de contensão e do pavimento na Avenida Senador Paulo Guerra.

 

 

Os serviços, orçados inicialmente em pouco mais de R$ 1,6 milhão de reais, tinham um prazo inicial de seis meses, porém, após iniciar a execução do Projeto concebido pela pasta de Planejamento e Gestão, surgiu a necessidade de outras intervenções, como a construção de muros de arrimo para garantir a segurança de residências na área, tanto que um Termo Aditivo foi incorporado ao Projeto Original. Diante das dificuldades vivenciadas e dos problemas gerados com a chegada das chuvas, decidiu-se pelo fim do Contrato. Com a contratação da Secular Comércio Construção e Representação, a expectativa é que o problema tenha uma solução. (Blog do Carlos Eugênio – www.blogdocarloseugenio.com.br)