w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | terça-feira, 15 de abril de 2014


Na última sexta-feira, dia 11, várias prefeituras de
cidades Pernambucanas fecharam as suas portas em sinal de alerta a
possibilidade de vários Municípios falirem por conta das dificuldades
financeiras vivenciadas pelas Administrações. O movimento em Defesa dos Municípios
foi chefiado pela AMUPE, que durante reunião, deliberou pela adesão a
paralisação proposta pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Em Iati, Águas Belas, São Bento do Una e outros
municípios do Agreste Meridional os prefeitos fecharam literalmente as postas
das prefeituras. “É quase impossível se cumprir o que se exige com a queda
constante nos repasses de FPM e das áreas de educação, saúde e assistência
social. As esferas de Governo devem trabalhar juntas, mas é no Município que a
administração pública de fato acontece”, pontua o Prefeito de Águas Belas,
Genivaldo Menezes Delgado (PT) , que também atua como 2º tesoureiro da AMUPE.

Apesar da paralisação nas atividades governamentais,
serviços essenciais, como aula nas escolas, atendimentos em hospitais e postos
de saúde estiveram funcionando normalmente. Os Prefeitos voltam a ser reunir no
período de 12 a 15 de maio, quando participam da Marcha à Brasília, momento em
que levarão as suas reivindicações e dificuldades ao Congresso Nacional e ao
Governo Federal.