BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
segunda-feira, 08 de novembro de 2021

 

Moradores da comunidade da Liberdade, em Garanhuns, no Agreste Pernambucano, reclamaram das condições de conservação do prédio em que funciona a Unidade Básica de Saúde daquela localidade. Segundo relatos, apesar das instalações serem novas, já que o prédio foi construído em 2018, algumas salas apresentam infiltrações e mofo, atrapalhando os trabalhos da equipe, bem como gerando transtornos para os usuários do serviço.

 

 

“Em 2021, durante a atual gestão, a Secretaria de Saúde já vem realizando a manutenção  predial, de forma pontual na Unidade, por meio de equipe própria. A Secretaria destaca ainda que existem reparos estruturais que são de competência da Empresa responsável pela execução da obra; considerando que a Unidade ainda está dentro do prazo legal de garantia, que é de cinco anos após a conclusão’, esclareceu a Secretaria Municipal de Saúde.

 

 

Apesar de a obra estar na garantia, segundo a Saúde Municipal, a Empresa responsável pelos serviços ainda não foi notificada. De acordo com a Pasta, o Governo de Garanhuns “vai seguir adotando todos os procedimentos administrativos necessários, e se for constatada a competência da Empresa neste caso, proceder com a notificação da mesma, para que os problemas na unidade sejam solucionados com a maior brevidade possível”.

 

 

O fato é que enquanto a Empresa não é notificada, nem a Prefeitura realiza a devida manutenção, a Unidade de Saúde segue com salas interditadas e espaços mofados, expondo os Servidores e a Comunidade ao risco de contrair doenças respiratórias por conta dos fungos existentes, bem como seguir com o atendimento adaptado. As deficiências na UBS Liberdade já foram tratadas na Câmara de Garanhuns, tendo, inclusive, uma proposição da vereadora Magda Alves (PP), reivindicando a solução, aprovada por todos os Vereadores.