BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
segunda-feira, 22 de março de 2021

E a polêmica relacionada a
entrada do Prefeito de Garanhuns, Sivaldo Albino (PSB) e convidados em jogos do
Campeonato Pernambucano de Futebol (relembre clicando AQUI), o que segundo
o regulamento da Competição não é permitido, teve um novo capítulo ontem, dia
21.

É que um áudio do presidente da
Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, veio a público. No
material, o Dirigente da Entidade reforça o trecho do regulamento que registra
a informação da proibição quanto a entrada de convidados, conselheiros e colaboradores
do Clube nos Estádios por conta da Pandemia da COVID-19.

“Hoje está pra encerrar a Competição,
que vai levar vocês todos a falência (Clubes) e eu. A gente está se matando com o
Governo para conseguir manter. Sei que o pessoal estava de pulseira, mas a
questão é que não pode entrar ninguém que não seja Jogador e Comissão Técnica”,
alertou Evandro Carvalho, chamando a atenção que a denúncia do radialista André
Luiz Cabral, da Rádio Clube de Pernambuco “é muito ruim, porque detona todo o projeto
da gente! Não pode entrar ninguém. Só entra jogador, comissão técnica e um
dirigente do Clube. Foi isso que o Governo (do Estado) estabeleceu. Foi isso
que a gente ajustou. Então é isso que a gente tem que fazer”, chamou a atenção
Carvalho.   

SIVALDO ALBINO – Em
entrevista ao radialista Edson Peixoto na noite do último sábado, dia 20, o
Prefeito Sivaldo Albino confirmou ter estado presente nos três primeiros jogos
do Sete de Setembro no Campeonato Pernambucano da Série A1 (contra o Retrô, na
Arena de Pernambuco; Náutico e Central, no Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru), e
que, especificamente, no jogo contra o Náutico, estava acompanhado de apenas quatro
pessoas.

 

Imagens apresentadas na noite de ontem, dia 21, durante live do Blog do Cisneiros, apresentada por Kleber Cisneiros e o Major Lucena, revelaram que haviam mais pessoas de Garanhuns no Estádio
torcendo para o Sete de Setembro. Todos
usavam as pulseiras destinadas aos Jogadores e membros da Comissão Técnica citadas
no áudio do presidente da FPF, Evandro Carvalho.