w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sábado, 03 de maio de 2014

O ex-deputado Pedro Corrêa (PP), um dos réus do
processo do mensalão, deu seu 1º dia de expediente nesta sexta-feira, 2, no
Centro de Saúde Armando Q. Monteiro, aqui em Garanhuns. Ele foi autorizado pelo
juiz da 1ª Vara das Execuções Penais da capital, Luiz Rocha, a trabalhar como
médico, fora da prisão, mas portando uma tornozeleira.
O ex-deputado foi contratado pelo dono da clínica e
prefeito da Cidade, Izaías Régis (PTB), para elaborar laudos radiológicos (sua
especialidade) por cujo trabalho irá receber uma merreca: três salários mínimos
por mês.
Ele deveria ter começado a trabalhar na última
terça-feira, mas ficou assustado com a quantidade de jornalistas que havia à
sua espera e não compareceu. Nesta sexta-feira, sem conhecimento prévio da
imprensa, apresentou-se ao trabalho trajando um vistoso jaleco branco.

Deu seu expediente normal. Mas, à saída, negou-se a
conceder entrevista. Pediu a compreensão dos jornalistas porque, para falar,
disse ele, precisaria de uma autorização do presidente do STF, ministro Joaquim
Barbosa. Se Barbosa autorizá-lo a dar entrevista, disse ele, estará sempre à
disposição da imprensa.

Corrêa foi condenado a 7 anos e 2 meses de
cadeia por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, crimes que ele nega ter
cometido. Para cada período de três dias trabalhados, será reduzido um dia no
total da sua pena.
(Com informações do
Jornalista Inaldo Sampaio /Imagem: Reprodução TV Asa Branca)