BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
quinta-feira, 18 de março de 2021

No primeiro dos dez dias de
medidas restritivas mais rígidas adotadas pelo Governo do Estado e retificadas pela Prefeitura,
aqui em Garanhuns, foram registrados empresários tentando burlar o Decreto
Estadual, Ônibus lotados e um trabalho de fiscalização na Cidade e na Feira da Oliveira Lima.
 

Vários cidadãos enviaram imagens
ao Blog relatando que alguns ônibus da empresa São Cristóvão estariam
trafegando lotados, inclusive com pessoas em pé, o que não é permitido pelo Decreto
Estadual. “Eu como cidadã fiquei indignada. Ficamos inseguros porque o medo
de se contaminar e levar a doença para casa é grande”, registrou a cidadã
Cláudia Santos.

De acordo com a empresa São Cristóvão,
diante do fechamento do comércio, a frota foi reduzida, sendo semelhante àquela
prevista para os domingos. Ainda segundo a Empresa, todos os Motoristas foram
orientados a não transportar ninguém em pé, todavia os profissionais não possuem poder de Polícia
pera fazer as pessoas descerem dos coletivos. 

“Estou tentando falar com o Prefeito para ver se
ele disponibiliza Guardas dentro dos ônibus ou nos pontos finais pra controlar
isso, porque o Motorista não tem poder de Polícia e não pode obrigar
as pessoas a descerem”, registrou Domingos Sá, em entrevista ao Portal
V&C Garanhuns. A Empresa garantiu que, a partir  dessa sexta-feira,
dia 19, a frota será reforçada com mais Ônibus para evitar a lotação.

De acordo com informações
apuradas pelo Blog do Carlos Eugênio, profissionais da Vigilância Sanitária, acompanhados por
Policiais Militares e Guardas Municipais, tiveram muito trabalho no transcorrer
desta quinta-feira, dia 18, sobretudo por conta de empresários que insistiram
em burlar o Decreto Estadual. Lojas de departamentos, tecidos e até de produtos
de beleza foram fiscalizadas e orientadas a fechar as suas portas.   



Em entrevista na Rádio Jornal
Garanhuns, a secretária de Saúde, Catarina Tenório, registrou que foram
reforçadas as equipes da Vigilância Sanitária para ampliar às fiscalizações e
orientações, inclusive nas feiras livres. Segundo a Prefeitura, cerca de 50
profissionais estão engajados na ‘Operação Feira Segura’, que consiste na oferta
de álcool em gel a 70%; máscaras e o serviço de aferição de temperatura nos acessos aos
espaços de comercialização de alimentos. O trabalho iniciado hoje, dia 18, na feira
da Oliveira Lima, em Heliópolis, deve ser estendido as demais feiras realizadas
na Cidade.  

CLIQUE EM PLAYER E CONFIRA
A POSIÇÃO DA SECRETÁRIA DE SAÚDE EM ENTREVISTA A RÁDIO JORNAL: