w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | quinta-feira, 13 de junho de 2013


A Coluna PINGA-FOGO,
assinada pela Jornalista Sheila Borges, do JC, traz hoje a seguinte análise: 

“O PT
colocou o bode na sala do governador Eduardo Campos. Apesar de esperar por uma
decisão dele, se será ou não candidato a presidente, continua a se movimentar,
buscando planos alternativos para construir o palanque de Dilma Rousseff no
Estado. Na nota que a direção nacional emitiu ontem, após a reunião da cúpula
com líderes estaduais do partido, ficou claro que a intenção é dialogar.

Caso o
PSB trilhe um caminho diferente no cenário nacional, o PT se unirá a outras
forças, uma conversa entre Rui Falcão e Armando Monteiro (PTB) foi agendada. Em
função disso, não há data para Lula desembarcar no Recife e falar no seminário
de avaliação dos 10 anos do PT no governo federal, evento que ocorre hoje em
Curitiba com Lula e Dilma.

Na reunião, João Paulo e João da Costa sentaram
juntos à mesa, mas o PT não conseguiu a pretendida paz. É quase zero a
possibilidade de a legenda encabeçar a majoritária, até porque há outra forte
divisão no PT: a do PT do PT e a do PT de Eduardo. Muitos petistas rezam pela
cartilha do PSB, como Isaltino Nascimento e Oscar Barreto, que estão acomodados
em cargos no Estado. Este último, inclusive, foi convidado e não foi. Preferiu
ficar para trabalhar por Pernambuco. Um grupo ligado a João da Costa também está
vinculado a Eduardo, participando da gestão de Geraldo Julio. Quem caminhar com
o PT aqui, se Eduardo for presidenciável, enfrentará a dissidência do PT do PSB.
É danado mesmo”.