BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020

 
O Ministério da Educação (MEC)
estuda substituir o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no formato atual por
provas aplicadas nos três anos do ensino médio regular. A informação é do
jornal O Globo. Segundo a reportagem, as
três notas (uma de cada ano) iriam compor a média para os candidatos disputarem
vagas no ensino superior. A matéria diz ainda que a ideia é começar a aplicação
para alunos do 1° ano já no próximo ano, em 2021, e ampliar de forma gradual.
Atualmente, o resultado do
Enem é usado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), plataforma online que
seleciona estudantes para graduações em mais de 120 universidades públicas do
País. É também com o Enem que os jovens podem concorrer a bolsas do Programa
Universidade para Todos (Prouni), ofertadas em faculdades privadas. Tem ainda o
Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), crédito educativo que igualmente
utiliza o Enem no processo seletivo.
O texto de O Globo informa que o
cronograma planejado pelo Governo Federal prevê provas para o 2º ano do ensino
médio em 2022 e para os do 3º ano em 2023. Assim, completaria as três séries do
ensino médio. A reportagem diz também que o Enem nos moldes atuais continuaria
existindo justamente para atender quem já concluiu o ensino médio ou aqueles
que por algum motivo perderem uma das três provas seriadas. Haveria, portanto,
o “Enem geral” e o “Enem seriado”.
O
Globo
 explica que a equipe técnica do Instituto Nacional de
Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do MEC
responsável pelo Enem, foi informada da proposta para avaliar a viabilidade da
implementação do modelo seriado. As mudanças seriam realizadas em paralelo ao
Enem Digital, que segundo o MEC começa neste ano de 2020 em um modelo piloto. Apesar
das informações, nem o MEC, nem o Inep se pronunciaram sobre o assunto.
(Com
informações do JC Online. CONFIRA)