w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | terça-feira, 22 de março de 2022

 

Estudo realizado pelo Portal Agreste Violento, que é especializado em notícias policiais, aponta que Garanhuns já registrou 23 homicídios neste ano de 2022, sendo grande parte dos crimes relacionados ao tráfico de drogas. Porém o que mais chama a atenção é que dos 23 crimes de morte registrados, 14 deles tiveram Jovens, com idades entre 16 e 28 anos, como Vítimas. Um percentual de 60,86%. Desde o último dia 2 de janeiro, até essa segunda-feira, dia 22, já foram assassinados os seguintes Jovens em Garanhuns:

 

 

– André Luiz da Silva, de 21 anos – dia 2 de janeiro;

– Pablo Daniel, de 17 anos, dia 4 de janeiro (imagem acima);

– Vinícius Marcos da Silva, de 18 anos, dia 6 de janeiro;

– José de Araújo Silva, de 25 anos, dia 17 de janeiro;

– Emanuel Araújo Félix, de 18 anos, dia 20 de janeiro;

– Alisson Gabriel de Oliveira Raimundo, de 16 anos, dia 31 de janeiro;

– Graziele Tainã Alves da Silva, de 16 anos, dia 2 de fevereiro;

– José Matheus de Miranda Silva, de 21 anos, dia 9 de fevereiro;

– José Victor Firmino, de 16 anos, dia 27 de fevereiro;

– Daniel Barbosa Costa, de 28 anos, dia 1º de março;

– Mateus Figueredo dos Santos, de 19 anos, dia 8 de março;

– José Anderson Alves Amorim, de 17 anos, dia 19 de março;

– Anderson Almeida Pereira, de 22 anos, dia 19 de março; e

– Paulo Henrique da Silva Campos, de 22 anos, dia 21 de março.

 

 

De acordo com reportagem divulgada pelo Portal Comando Policial, até o último dia 12 de fevereiro, a Polícia Civil já havia prendido 12 pessoas envolvidas em homicídios e no tráfico de drogas em Garanhuns. Um grande volume de Drogas também já havia sido apreendido no período. O número de prisões e apreensão de entorpecentes certamente foi ampliado nos últimos 40 dias, haja vista a forte atuação das polícias Civil e Militar, sobretudo da Delegacia de Homicídios, que em parceria com outros Órgãos de Segurança vem realizando diversas operações e constantes abordagens na Cidade.   

 

 

GUERRA URBANA – “Infelizmente ainda veremos muitos outros adolescentes e jovens sendo assassinados em nossa Cidade. Os culpados dessa “nova hecatombe”, sabemos quem são. O que tem feito o Poder Público para tentar diminuir esses dados nefastos? Quais os projetos voltados aos jovens, dentro das comunidades foram realizados nesses últimos anos? O único que tinha, o Governo Municipal anterior acabou!”, chamou a atenção o servidor público Péricles Barbosa, que há vários anos realiza um importante trabalho social junto a crianças e adolescentes no bairro do Magano. “Tá na hora do Governo Atual pensar em fazer algo para estancar essa “guerra urbana”. Pensando a curto e longo prazo, pois as crianças de hoje serão os Jovens de amanhã”, complementou Péricles em postagem no Facebook.

 

 

De acordo com informações apuradas pelo Blog do Carlos Eugênio, o Governo Sivaldo Albino pretende implantar um projeto esportivo/social no Campo do Parque a partir dos próximos meses. Todavia, não conseguimos apurar se a Prefeitura possuí programas voltados à promoção cultural; qualificação profissional ou referente ao encaminhamento dos Jovens ao mercado de trabalho. Seguimos a disposição do Governo de Garanhuns para registrar a existência ou planejamento para promoção dessas ações.  

 

 

MINHA OPINIÃO – Se a violência contra os Jovens Garanhuenses continua crescente, mesmo com a forte atuação das Polícias, fica evidente a necessidade do envolvimento de outros Órgãos e Entidades para que essa realidade de criminalidade apresente uma mudança.

 

 

A implantação dos Conselhos Municipais da Juventude e de Segurança Pública, bem como de Programas Governamentais voltados a educação, ao social, a prática esportiva e cultural, a qualificação profissional, a geração de renda e de oportunidades de trabalho, sobretudo relacionada ao primeiro emprego, precisam se tornar realidade em Garanhuns. Prefeitura; Câmara de Vereadores; Ministério Público; CDL; Igrejas; Escolas; Universidades; Lions; Rotary; Maçonaria; Associações Comunitárias e Órgãos de Segurança precisam promover parcerias; realizar ações integradas; implementar programas e projetos sociais para salvar os nossos Jovens, sobretudo enquanto ainda forem crianças e adolescentes, pois é nessa faixa que a criminalidade entra em suas vidas.

 

 

Esperar apenas pela Polícia é algo muito cômodo! Ações tímidas, embasadas apenas em parcerias e sem investimentos significativos do Poder Público Municipal não surtiram efeito nos últimos anos (relembre clicando AQUI)! Todos podem comprovar! É preciso fazer mais. Deixar de olhar para o retrovisor, usar o passado apenas como aprendizado e não para atribuir culpas. É hora de implementar ações concretas para salvar os Jovens e os futuros Jovens de Garanhuns! Essa é a minha opinião, mas respeito a sua! (Carlos Eugênio)