w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | quinta-feira, 13 de março de 2014

A greve dos Correios, que já dura 42 dias, foi
considerada abusiva pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). Na tarde desta
quarta-feira, dia 12, o TST, por meio da seção especializada em Dissídios
Coletivos (SDC), determinou que a paralisação seja encerrada e que os
funcionários retornem às atividades normais até a zero hora de amanhã, dia 14.
Caso a decisão seja descumprida, a Federação Nacional dos Trabalhadores em
Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) pagará multa diária de
R$ 20 mil.

Os ministros do TST decidiram, ainda, que haja um desconto equivalente a 15
dias de trabalho no contracheque de abril, referente ao período de paralisação.
Os 27 dias restantes serão compensados. Conforme publicado no site do TST, o
ministro Márcio Eurico Vitral entendeu que não houve descumprimento, por parte
dos Correios, da cláusula 11 referente ao dissídio coletivo do ano passado, que
trata da assistência médica, hospitalar e odontológica. O suposto
descumprimento foi o motivo que levou os trabalhadores a iniciarem a
paralisação.
(Diário de Pernambuco)