BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
segunda-feira, 18 de novembro de 2019

 
A primeira medalha conquistada
por Pernambuco nos Jogos Escolares da Juventude tem a marca do Judô
Garanhuense. O judoca Rafael D’Lucca Amaral, do Colégio Santa Sofia, daqui de
Garanhuns, sagrou-se Vice-campeão Brasileiro Escolar nesse domingo, dia 17, em
Blumenau-SC.
Rafael, que integra a Academia
Carlos Tevano de Judô e Jiu-Jitsu (ACT), fez cinco lutas, venceu quatro e perdeu
na final. O judoca Carlos Tevano Filho também participou dos Jogos, ficando na
5ª colocação, após seis lutas; quatro vitórias e duas derrotas.
Os Jogos Escolares da
Juventude são
organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), sendo
considerada
a principal competição estudantil do País, que reúne, neste ano, 4.998 atletas,
de 14 modalidades esportivas, nas categorias 12 a 14 anos e 15 a 17 anos.

 

NICOLAS MENIN – E o
jovem judoca Nicolas Menin, de apenas 15 anos, fez bonito durante a 3ª Copa Carlos
Espinhara de Judô, disputada no último sábado, dia 16, no Ginásio da AESGA,
aqui em Garanhuns.

Menin, que é patrocinado pelo
Governo Municipal de Garanhuns, através do Bolsa Atleta, sagrou-se campeão em
três categorias: Sub-18; Sub 21 e Sênior até 73 quilos. Nicolas integra a
Academia Presley Araújo de Judô.
EMANUEL FELIPE BRILHA NO XADREZ – E o pequeno garanhuense Emanuel Felipe Cintra, de apenas 6 anos de
idade, estudante da Escola Municipal Professor Antônio Gonçalves Dias (CAIC),
conquistou o título de Campeão de Xadrez, na Categoria Sub-8 Masculina, durante
a Copa Brasil de Xadrez, disputada nesse final de semana, em São Gabriel, no
Rio Grande do Sul-RS.

Além de Emanuel Felipe; as
estudantes Raíssa Chaves, que disputou a Competição na categoria Sub-10
feminino, ficou em 11º lugar; e Caroline Carneiro conquistou o 5º lugar na Categoria
Sub-12. 
Os alunos viajaram ao Rio Grande do Sul com o apoio do Governo
Municipal de Garanhuns, através da Secretaria de Educação. A Copa Brasil de
Xadrez é uma realização da Confederação Brasileira de Xadrez Escolar (CBXE) e
do Centro Brasileiro de Esportes da Mente.
(Com informações e imagens de Cloves
Teodorico/SECOM/PMG)