w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sábado, 19 de outubro de 2013

Essa é destaque no
Jornal do Commercio de hoje, 19/10/2013:

“Moradores da comunidade no Alto do Magano, em Garanhuns,
Agreste Meridional, estão se sentindo abandonados pelo poder público. Eles
reclamam do acúmulo de lixo nas ruas, da falta de segurança e, principalmente,
da ausência de projetos sociais inclusivos na comunidade, que fica numa área ao
redor do mirante da estátua de Jesus Cristo, considerado um dos principais
pontos turísticos da cidade. Além disso, os organizadores do espetáculo Jesus
alegria dos homens, encenado durante o período da Semana Santa no local, pedem
pela revitalização da área para aumentar o número de visitantes.
A merendeira Maria Helena Dias, 48 anos, que trabalha na
Escola Santa Sofia, localizada na comunidade, se queixou do lixo que se acumula
durante alguns dias em algumas ruas do local. “O caminhão
passa, mas às vezes nem coleta tudo e quando
a gente vê, já
tem lixo de novo na rua, principalmente na entrada da subida para o Cristo”,
comentou. A comunidade fica a 2 quilômetros de
distância da estátua
do Cristo.
Segundo ela, a polícia deixou de passar na região há
cinco meses. “Antes a polícia passava por aqui, mas hoje não vemos mais nenhum tipo de segurança.
A rua fica esquisita, até o turista fica com medo de
passar por aqui. Quando acontece algum assalto, todo mundo pensa que são os moradores da comunidade”, lamentou. A Polícia Militar informou por meio de nota que realiza rondas
motorizadas diárias no local.
Para o presidente da associação teatral que administra o
espetáculo Jesus Alegria dos Homens, Jefson Fitipaldi, a área poderia ser mais
valorizada pela prefeitura, com a idealização e execução de projetos sociais
para a comunidade, além de construção de uma área de comércio. “A qualificação urbana na área deve
ser feita. A prefeitura deveria oferecer cursos de artesanato, oferecer qualificação,
dar uma estrutura para o turista também. Aquela área poderia render muito para
a cidade se fosse mais valorizada”.”
Segundo Fitipaldi, não existem lanchonetes ou
restaurantes no mirante. “Não tem nada
para o turista. Não existe um guia, que poderia
contar a história do lugar, não tem comércio. A comunidade poderia estar
envolvida com isso, porque quando você dá oportunidade, as pessoas cooperam.
Com certeza aquela área toda tem que ser revitalizada”, declarou. Ele também defende que a área onde é
montado o cenário da encenação poderia se tornar um ponto turístico fixo e não
só durante Semana Santa.
A Prefeitura de Garanhuns informou que a estátua do
Cristo do Magano teve a estrutura revitalizada em fevereiro deste ano, mas que
ainda está buscando recursos para executar um projeto para reformar os
banheiros do local e construir uma guarita. Sobre o lixo, o órgão reforçou que
a coleta é feita três vezes por semana e orientou os moradores a colocarem os
resíduos para fora de casa nos dias certos. No entanto, a Prefeitura não
informou se há algum projeto social que beneficie a comunidade do Alto do
Magano”.