w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sexta-feira, 21 de junho de 2013


Pela primeira vez desde que foi concretizado o rompimento
político, o Prefeito Izaías Régis (PTB) demonstrou que o trabalho do vereador
Sivaldo Albino (PPS), como oposicionista, vem incomodando o alto escalão do
Governo Municipal. É que ao convocar alguns profissionais da imprensa para
anunciar a redução nos valores das tarifas de ônibus na Cidade, o Petebista abordou
a polêmica do momento, a instituição do Código Sanitário Municipal, e tratou de
desqualificar as movimentações de Albino contra a sua Gestão.  

São factóides!.
São pessoas que não tem preparo para exercerem mandatos e que não sabem fazer
política”, disparou Régis, tendo como alvo o Vereador Pós-comunista, que vem ao
longo desta semana, concedendo entrevistas nas rádios da Cidade, expondo a sua
opinião quanto a nova medida adotada pelo Prefeito.

De acordo com a Prefeitura, a
implantação do Código Sanitário Municipal, que resultará na cobrança de taxas
que variam entre R$ 30 e 120 reais, visa eliminar, reduzir ou prevenir riscos à
saúde, bem como intervir nos problemas sanitários decorrentes da produção e
comercialização de bens e da prestação de serviços de interesse a saúde
pública.

“Nós fizemos uma Lei para criar autonomia na Vigilância
Sanitária de Garanhuns, para que nós possamos resolver os nossos problemas
sanitários(…); mas nós não estramos criando uma coisa que não existe. Ela
existe e vem beneficiar o Município. Chama-se: nós irmos buscar arrecadação
para o Município, mas não é como o nobre Vereador (Sivaldo) esta dizendo: da
população. É de quem vai abrir negócios. É de quem esta negociando. E alimentos
é saúde pública e nós temos que ter recursos para fiscalizar alimentos”,
colocou Izaías.  

Apesar das críticas diretas de Sivaldo, que
inclusive rotulou Régis de ‘Prefeito das Taxas’, o Governante Garanhuense
assegura que vai seguir buscando recursos para o Município. “A competência do nosso
Governo é ir buscar recursos para beneficiar a população de Garanhuns. Não é
para ser beneficiado da Prefeitura. Então, cada vez que o Estado nos dá esse
direito de nós irmos buscar, dentro do Estado, arrecadação para o Município,
nós iremos buscar”, finalizou Régis, em entrevista veiculada na Rádio Marano FM.