w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | domingo, 06 de julho de 2014

E com o inicio da campanha
eleitoral deve ser ampliada a briga entre o PSB de Paulo Câmara e o PTB de Armando
Monteiro pelo apoio dos Prefeitos dos Municípios Pernambucanos.  
Ontem, dia 5, o PTB
contabilizou o apoio do prefeito do Cabo, Vado da Farmácia. Em resposta, o diretório
do PSB Municipal divulgou uma nota e entre outras criticas a conduta do
filiado e ex-aliado  registrou que “na
verdade Vado da Farmácia nunca foi PSB e, por isso nunca teve compromissos com
o Partido”. A nota também registra que “o PSB não ocupa qualquer secretaria no
seu Governo, que anda imerso à denúncias de corrupção e malversação de verbas.
O Cabo vive o caos na administração, vez que exonerou quadros qualificados para
governar com amigos. O Prefeito vive às turras com sua vice-prefeita Edna Gomes
(PSD), que vem expondo na imprensa, os mal feitos praticados pelo governo Vado”,
e finaliza registrando que “andar com Vado, hoje no Cabo, traz prejuízo
eleitoral a qualquer palanque” e desejando que “Ele (Vado) encontra-se perdido
na gestão e na política.  Na verdade o PSB livrou-se. Já vai e é
tarde”, alertou o PSB do Cabo de Santo Agostinho.
Vado (a esquerda) com Eduardo em 2012…
IZAÍAS DEFENDE – A defesa de Vado da Farmácia coube ao Prefeito de
Garanhuns, Izaías Régis (PTB), um dos principais aliados de Armando Monteiro no
Estado. De acordo com publicação do Blog do Magno, Régis não gostou da nota
oficial do PSB em tom, segundo ele, agressivo ao prefeito do Cabo. “Quando Vado
estava no PSB era paparicado e valorizado, agora não vale nada”, desabafou o Governante
Garanhuense.
…e agora em 2014, com Armando.
Para Izaías, a forma de reação
da cúpula do PSB sinaliza para um tom desesperado pelo fato do candidato Câmara
não reagir nas pesquisas, enquanto a candidatura de Armando vai de vento em
popa, atraindo novas adesões a cada dia. “Vado, para desespero deles, é apenas
o primeiro apoio que Armando arranca no PSB e na Região Metropolitana. Vêm
muito mais apoios por ai, logo após a Copa”, disse Petebista. Izaías disse que
o recurso do PSB, de desqualificar quem para o partido já foi importante não
tem ressonância da sociedade e representa apenas desespero.
PAULO NEGA – Enquanto isso o candidato do PSB a governador, Paulo
Câmara, minimizou a perda do apoio do prefeito do Cabo e negou que venha a
ocorrer nos próximos dias mais adesões dentro do seu partido ao palanque de
Armando Monteiro. “Desconheço, além do prefeito do Cabo, qualquer dissidência
no nosso partido”, afirmou o candidato socialista.

MINHA OPINIÃO: Nunca os Prefeitos, Vices e ex-Prefeitos tiveram
tanta importância num pleito estadual. Nesta eleição, os políticos na esfera
municipal são tidos como trunfos. Quando o PSB garfa um do PTB, comemora. Já os
partidários de Armando vibram a cada socialista conquistado. A pergunta é: será
que os Prefeitos terão a mesma atenção após a vitória de Armando ou de Paulo Câmara?.
Outro bom questionamento é o seguinte: os prefeitos e vices tem mesmo esse
poder de transferir votos?. Será que o cabresto esta tão apertado?. A resposta
é sua.