w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | terça-feira, 08 de outubro de 2013

Levantamento feito pelo conselheiro substituto do TCE-PE, Marcos Nóbrega (foto), para publicação de um
livro sobre a matéria, constatou que 37 dos 184 municípios pernambucanos
arrecadaram de IPTU no ano de 2012 menos de R$ 10 mil.
Aqui no Agreste Meridional os municípios de Palmeirina, Capoeiras,
Correntes, Iati e Lagoa do Ouro integram a lista dos municípios que pouco ou
nada arrecadaram no ano passado através do Imposto Predial Territorial Urbano. Palmeirina conseguiu o pior resultado dentre os 184
municípios pernambucano, tendo zero de receita de IPTU em 2012, apesar de a Lei
de Responsabilidade Fiscal vedar renúncia de receita.
Veja, abaixo, a relação dos municípios que arrecadaram menos de R$ 10
mil de IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) em 2012.

Afrânio (481,38), Água Preta (8.424,42),
Araçoiaba (4.251,41), Barra de Guabiraba (6.697,99), Buíque (1.649,73), Calçado
(5.387,83), Calumbi (5.174,66), Camutanga (5.071,19), Capoeiras (664,38),
Carnaubeira da Penha (5.362,42), Chã de Alegria (5.486,31), Correntes
(8.658,83), Frei Miguelinho (6.240,98), Granito (9.013,58), Iati (7.511,02),
Itacuruba (4.793,30), Itaquitinga (73,04), Jaqueira (4.451,62), João Alfredo
(457,86), Lagoa do Ouro (1.577,52), Manari (9.217,21), Moreilândia (5.007,27),
Orocó (1.141,66), Palmeirina (0), Parnamirim (2.285,95), Quipapá (7.964,00),
Quixaba (714,92), Sairé (354,95), Santa Filomena (1.088,01), Santa Maria do
Cambucá (8.333,05), São Benedito do Sul (7.811,09), Serrita (8.328,53), Solidão
(1.910,97), Tracunhaém (8.501,36), Tupanatinga (4.205,50), Vertente do Lério
(7.273,88), Xexéu (8.290,55). (Com
informações do Jornalista Inaldo Sampaio)