BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
segunda-feira, 26 de julho de 2021

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira, dia 26, que é “muito provável” que a pasta comandada por ele anuncie a diminuição do intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina da Pfizer no Brasil. A redução seria de três meses para apenas 21 dias, conforme prescreve a bula do imunizante. A informação foi concedida pelo gestor à Folha de São Paulo.

O período de 3 meses foi adotado pelo Ministério como estratégia para imunizar um maior número de pessoas com a primeira dose. Agora, a mudança está sendo estudada devido à segurança nos prazos de entrega da vacina da Pfizer, que até o final deste ano prevê a entrega de 100 milhões de doses ao Brasil. Quando o intervalo de 3 meses foi adotado, a quantidade de imunizantes ainda era incerta, explicou o Ministro.

INTERVALO DA ASTRAZENECA – A vacina AstraZeneca, produzida no Brasil pela Fiocruz, deve seguir com o intervalo de três meses, que é o previsto pela farmacêutica como o ideal. Sobre o imunizante, Queiroga afirmou que ainda não é o momento para se reduzir o intervalo. “Ainda faltam estudos para comprovar que a redução desse intervalo poderia ser feita”, afirmou. Apesar da declaração do Ministro, municípios de Pernambuco estão autorizados a reduzir o intervalo entre a primeira e a segunda dose de aplicação da vacina AstraZeneca. Inicialmente, o prazo entre as duas aplicações era de 90 dias. “O fabricante diz que esse intervalo pode ser adotado. Essa decisão foi balizada pelo nosso comitê técnico científico estadual”, destacou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. (Com informações do JC Online. CONFIRA)

CURSO DE CABELEIREIRO 

Carga Horária – 400h / Início – 04/08/2021 / Término – 06/01/2022
Horário – 8h às 12h
Dias na Semana – Segunda a Sexta

INVESTIMENTO – Em até 12 x R$ 187,50 no cartão ou 6 x R$ 375 no boleto. Matrícula Gratuita. 

Mais informações pelo WhatsApp ou ligue: (87) 99988-3934 / (87) 98874-8492. Acesse também https://www.pe.senac.br/unidades/garanhuns/ e saiba mais.