w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sábado, 19 de março de 2022

 

Aconteceu nessa quinta-feira, dia 17, o Júri Popular do Homem que, em 2019, matou a filha e o neto no município de Lagoa do Ouro, no Agreste Pernambucano. Hermenegildo Gonçalves da Silva, de 58 anos, foi condenado a 60 anos de prisão. A informação é do Portal Agreste Violento

 

 

O duplo homicídio qualificado foi registrado dia 21 de maio de 2019, na casa em que a família residia no centro de Lagoa do Ouro. Após acionado por populares por conta do choro incessante de uma criança, um Agente da Polícia Civil pulou o muro da casa e arrombou a porta. Na residência, encontrou Francisca Rodrigues da Silva Ribeiro, de 31 anos, e Arthur Matheus Rodrigues Ribeiro, de 14 anos, mortos com ferimentos de facadas. Na casa ainda havia uma criança autista de seis anos chorando muito. O suspeito havia fugido.

 

 

Após cometer o crime, Hermenegildo fugiu para Garanhuns e embarcou em um ônibus para o Recife, mas em Caruaru, desceu do coletivo e pegou outro com destino a Natal, no Rio Grande do Norte. Uma operação policial foi montada e o criminoso foi preso horas após o crime em Campina Grande, uma das paradas da viagem à Natal-RN. Hermenegildo não resistiu à prisão e chegou a negar o crime. Porém, ao chegar na Delegacia de Entorpecentes de Campina Grande, para onde foi levado, assumiu o duplo homicídio. Ele estava com uma bolsa com roupas e celulares – entre eles o da filha.

 

 

De acordo com o delegado Luiz Bernardo, que gerenciava a Delegacia Seccional de Garanhuns à época do crime, Hermenegildo Gonçalves da Silva teria matado primeiro o neto de 14 anos, com oito facadas, após travar luta corporal com o adolescente e em seguida foi ao encontro da filha, num dos quartos da casa e a matou. A época do crime, as investigações apontaram que o crime teria sido motivado porque o suspeito abusava da filha. “As informações apontam que ele dopava a filha e abusava sexualmente dela. O homem teria tido uma desavença com o neto, provavelmente, por conta dos abusos que praticava. Esses são os indicativos iniciais da investigação”, disse à época, o Delegado Luiz Bernardo. O Crime chocou os moradores da Cidade e os sepultamentos foram marcados por grande comoção. (Blog do Carlos Eugênio – www.blogdocarloseugenio.com.br – Não está autorizada a reprodução deste material, na Integra, nas redes sociais – Facebook e Instagram)

 

 

* APARTAMENTO A VENDA NO BAIRRO SÃO JOSÉ

 

– Para mais informações ligue e agende uma visita com nossos Corretores:  (87) 3764-1088 e (87) 9 9926-0223 (WhatsApp).

 

– Acesse também nosso site: www.manoimoveis.com.br