w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | segunda-feira, 11 de junho de 2018

 
O grupo de oposição Pernambuco
quer Mudar realiza hoje, dia 11, o evento de confirmação de dois integrantes da
chapa majoritária. O senador Armando Monteiro (PTB) e o deputado federal
Mendonça Filho (DEM) são os pré-candidatos aos cargos de Governador do Estado e
Senador, respectivamente. O ato de hoje acontece após dois adiamentos.
Inicialmente, o evento estava agendado para o dia 28 de maio, depois foi
remanejado para o dia 4 de junho e, por fim, transferido para hoje. O encontro
será realizado Hotel Bugan, em Boa Viagem, a partir das 10h.
A expectativa para esse novo
encontro é que seja anunciado pelos menos mais um nome das duas vagas restantes
da majoritária, seja o vice ou o outro nome para o Senado. “Com essa dilação,
com esse adiamento, pode acontecer que a gente já possa anunciar outra posição.
Pode acontecer, não estou dizendo que vai”, afirmou Armando, ao Blog de
Jamildo. Já Mendonça disse, também ao Blog de Jamildo, que a possibilidade de
anúncio do novo nome não está descartada, porém nada ainda está programado. “Se
até lá concluir os entendimentos com relação a outros nomes da chapa. Se não
acontecer, nós usaremos esse tempo para termos essa definição”. O Pernambuco
quer Mudar ainda corteja outros grupos, como a família Ferreira.
PSC – A decisão em deixar duas vagas em aberto na chapa majoritária
foi motivada pela procura em nomes que não integrem a Frente Popular,
encabeçada pelo PSB. Um dos nomes debatidos é do deputado André Ferreira (PSC),
forte nome do meio evangélico. O Deputado colocou como condição em permanecer
no Governo a nomeação para a vaga ao Senado pela chapa do governado Paulo
Câmara (PSB). Contudo, Ferreira perderia o espaço caso a aliança entre PT e PSB
se concretize. Sendo a primeira vaga destinada ao deputado Jarbas Vasconcelos
(MDB), a segunda cadeira iria para o senador Humberto Costa (PT), principal
articulador aliança. Abrindo assim, caminho para que Ferreira pudesse ir para a
oposição.
(Com informações do Jornal do
Commercio. CONFIRA)