w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | segunda-feira, 03 de fevereiro de 2014

Duas semanas após o Tribunal de Contas do Estado de
Pernambuco constatar que vinte e dois municípios deixaram de apresentar os
resultados de seus regimes próprios de previdência, os chamados dados
atuariais, cinco deles regularizaram a situação: Camutanga, Ibirajuba, Orobó,
Ribeirão e São João. Outros três – Caetés, Moreilândia e Trindade – alegaram
problemas operacionais para a não divulgação dos resultados, mas se
comprometeram em repassar os dados, de forma correta, assim que possível.

De acordo com o diretor do Departamento de
Controle Municipal do TCE, Júlio César Rodrigues, a divulgação desses dados é
de grande importância para a saúde previdenciária dos Municípios. Por meio
deles, é possível saber se os gestores municipais tratam com equilíbrio o
sistema previdenciário de suas respectivas cidades.

O TCE enviou ofícios aos prefeitos dos vinte e dois municípios, solicitando
esclarecimentos sobre a ausência da divulgação da avaliação. Quatorze ainda não
apresentaram os dados e nem responderam ao documento, dentre eles, Angelim e Correntes aqui no Agreste Meridional.
(Nas imagens, o Perfeito Genaldi Zumba (PSD) – São João e, abaixo, Armando Duarte (PTB) – Caetés)