w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sexta-feira, 18 de julho de 2014

Essa é destaque no
Blog de Magno Martins:

“Primeira pesquisa do Instituto Opinião, de Campina Grande, sobre a sucessão
estadual, com exclusividade para este blog, aponta o candidato do PTB a
governador, Armando Monteiro Neto, na dianteira com 40,5% das intenções de
voto, enquanto o candidato do PSB, Paulo Câmara, aparece com 8,4%.

O candidato do PSOL, Zé Gomes, tem 2,5%, Jair Pedro
(PSTU) 1,6%, Miguel Anacleto (PCB) 1,1% e Pantaleão (PCO) 0.9%. Brancos e nulos
somam 17,3% e 27,7% disseram que estão indecisos.
O levantamento foi a campo entre os dias 9, 10, 11 e 12
deste mês em 80 municípios do Estado, sendo aplicados dos mil questionários. A
margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os
resultados encontrados no total da amostra feita em todas as regiões do Estado.
A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral
sob o número BR-00222/214 e no Tribunal Regional Eleitoral no PE-00009/2014.
Armando lidera com folga em todas as regiões do Estado, sendo seu maior
percentual no Agreste, onde aparece com 47,6% contra 7,1% de Câmara. Na Região
Metropolitana, o trabalhista tem 36% contra 8,5% do socialista.
Já na Zona da Mata, Armando desponta com 47,6% contra
7,1% do adversário, no Vale do São Francisco tem 31,3% contra 10,4% de Câmara,
enquanto que no Sertão aparece com 44,2% contra 13,3%. Na estratificação social
da pesquisa, os maiores percentuais de Armando estão entre os eleitores com
renda entre um e três salários (43,7%).
Vem em seguida os eleitores na faixa etária acima de 60
anos (43%), os eleitores com grau de instrução no ensino médio (43,3%) e entre
os eleitores do sexo masculino (44,5%). Os menores percentuais do trabalhista
se situam entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série (32,7%), os
jovens (37,1%) e entre os eleitores com renda familiar até um salário mínimo
(36,5%).
Já Paulo Câmara tem seus maiores percentuais de intenção
de voto entre os eleitores com renda familiar acima de 10 salários (15,1%),
entre os eleitores com grau de instrução superior (11,9%) e entre os eleitores
na faixa etária de 16 a 24 anos (12,5%). Quanto ao sexo, Câmara tem 11% dos
eleitores masculinos e 6,1% dos femininos.
Seus menores percentuais aparecem entre os eleitores com
grau de instrução entre a 5ª e a 8ª séries (5,8%), entre os eleitores com renda
familiar até um salário mínimo (6,4%) e entre os eleitores na faixa etária
entre 25 e 34 anos (6,5%).

METODOLOGIA
 A modalidade adotada é a técnica de
Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados
a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram aplicados dois
mil questionários em 80 municípios do Estado distribuídos nas regiões do
Agreste, Zona da Mata, Região Metropolitana, São Francisco e Sertão”.