BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

O Prefeito Sivaldo Albino
(PSB) concedeu entrevista à Rádio Jornal Garanhuns na manhã de hoje, dia 18, e
quebrou o silêncio sobre as denúncias de nepotismo em seu Governo e na Gestão
da Câmara de Vereadores de Garanhuns, que tem à frente o seu irmão, o vereador
Johny Albino (PSB).

Entrevistado pelo jornalista
Felipe Ferreira, dentro da Ronda Policial, o Prefeito trouxe detalhes de sua recente
agenda nas Secretarias Estaduais, em Recife; ressaltou a conquista de recursos
e a previsão de obras que estão por vir em sua Gestão. Ele também tratou das
primeiras ações do Governo Municipal. Todavia, o assunto que mais chamou a
atenção foi quando comentou as denúncias de prática de nepotismo com as
nomeações do seu filho Cayo Albino, na Câmara de Vereadores, e dos irmãos
Sinval e Sandra Albino, na Prefeitura.



Segundo Sivaldo, a nomeação de
Sinval Albino (Fá Albino), como secretário de Obras e Serviços Públicos não se
configura nepotismo, já que o mesmo integra o primeiro escalão do Governo
Municipal. Já sobre Sandra Albino, o Prefeito revelou ter a contratado, temporariamente,
por dois meses. “Você pode ir lá na Secretaria de Educação e ver o quanto ela
tem trabalhado nesses dois meses, diuturnamente. É uma das primeiras a chegar e
última a sair (…); Ela tem sido uma guerreira e tem ajudado muito na educação”,
registrou Sivaldo.

Ainda durante a entrevista,
Albino partiu para o ataque, e citou indiretamente o vereador Gersinho Filho (PTB),
autor da denúncia de nepotismo na Câmara, junto ao Ministério Público, e que
resultou na recomendação do Promotor Domingos Sávio para que Cayo Albino seja
exonerado (relembre clicando AQUI). Segundo Sivaldo, enquanto Secretário
de Agricultura na gestão de Izaías Régis, Gersinho também teria nomeado parentes. 

“O Ministério Público, por exemplo, podia ter olhado isso. Esse Secretário não
poderia ter esposa, não poderia ter cunhada dentro do Governo passado. Não é
uma coisa tão distante não, é uma coisa de agora, de 2019 e 2020”, observou
Sivaldo, que ainda registrou que que se fosse o Presidente da Câmara, acataria
a Recomendação do Promotor Domingos Sávio e exoneraria Cayo Albino. “Vamos
esperar. O presidente da Câmara não sou eu, é meu irmão. Ele vai tomar a
decisão dele, o pensamento dele, e nós vamos seguir fazendo as coisas com
clareza e com honestidade”, finalizou Sivaldo Albino.

CLIQUE EM PLAYER E CONFIRA
A POSIÇÃO DO PREFEITO SIVALDO ALBINO: