w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | domingo, 01 de julho de 2018

Com a devida autorização do
Governo Federal, a Prefeitura de Garanhuns vem readequando o projeto da UPA 24
Horas, que está sendo construída no bairro Francisco Figueira, a Cohab 2. O
Espaço não mais será utilizado para funcionar como uma Unidade de Pronto Atendimento com capacidade para atender a cerca de
300 pacientes por dia, e sim um Centro de Especialidades Médicas, com consultas
e exames realizados por Médicos Especialistas.


De acordo com o projeto original, as obras orçadas em
quase R$ 2 milhões de reais (R$ 1.940,702, 91) contemplariam a construção de 11
leitos de enfermaria, salas de raio-x e inalação coletiva. Todavia, de acordo
com a Prefeitura, como o custo para a manutenção mensal da UPA, que estava
prevista para ser entregue em 2016, seria de mais de um milhão de reais e ao repasse
do Governo Federal não representaria nem 20% desse valor, tornou-se inviável
para o Município arcar com os custos de funcionamento e manutenção da Unidade,
que funcionando, receberia pacientes não apenas de Garanhuns, mas também de todas
as cidades do Agreste Meridional (saiba
mais clicando AQUI)
.

Reportagem exibida no Jornal
Nacional, em agosto do ano passado, registrou no Brasil, 163 Unidades de Pronto
Atendimento, as UPAS 24 Horas, estavam prontas, mas não funcionavam por falta
de recursos. Outras 340 seguiam em obras, mas sem prazo definido para conclusão,
justamente o caso da UPA 24 Horas de Garanhuns. Para resolver parte do problema,
o Presidente Michel Temer expediu
o Decreto nº 9.380, em maio deste ano,
autorizando a readequação da rede física do SUS, com recursos repassados pelo
Fundo Nacional de Saúde.





De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, Garanhuns já possui um Centro
de Especialidades (que funciona no Centro Administrativo), porém o espaço não comporta
a demanda do Município. “Aqui poderemos oferecer muito mais serviços a
população”, pontuou a secretária de Saúde, Nilva Mendes, que garantiu: “esse
prédio não vai ficar ocioso! Ele vai ser reestruturado, concluído e nós vamos
abrir ele com toda qualidade para dignidade da população”, pontuou Mendes. A Secretária
não estimou um prazo para que o Centro seja implantado, mas de acordo com o secretário
de Planejamento, Carlos Carvalho, a expectativa é que, até o final deste ano,
todas as obras de infraestrutura do prédio estejam concluídas. (Com informações e imagens do Globo Play/ABTV 1ª Edição/TV Asa Branca/Afiliada Rede Globo.
CONFIRA)