BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
terça-feira, 20 de abril de 2021

A Prefeitura de Garanhuns vai
passar a ofertar o ensino de Libras nas Escolas Municipais. É que com a
contratação do professor Felipe Pires, especializado nessa modalidade de Ensino
e que foi selecionado em recente Processo Simplificado, será possível atender às
crianças surdas da Rede.

De acordo com a Secretaria de
Educação, a partir de avaliação e diálogo que serão realizados pelo Professor,
junto as Escolas, será montado um cronograma que atenda inicialmente aos 22
alunos da Rede que precisam dessa forma de ensino. “A Educação é prioridade e
ações como esta, que fomentam a inclusão dentro das nossas Escolas é mais uma
comprovação do olhar desta Gestão para as minorias”, registrou a Assessoria em
material distribuído à Imprensa.

SITUAÇÃO ESTRUTURAL DAS
ESCOLAS –
As recentes chuvas caídas aqui em Garanhuns trouxeram à tona um
antigo problema: a deficiência nas condições estruturais dos prédios das
Escolas Municipais.

De acordo com a Secretaria Municipal
de Educação, após levantamento realizado pelo engenheiro Artur Toté, ligado à Pasta,
foram constatadas deficiências em praticamente todos os prédios. Segundo a
Prefeitura, as Escolas Monsenhor Callou e Gabriela Mistral, apresentam os
maiores problemas. “A primeira já houve desabamento parcial e a segunda
encontra-se na iminência de desabamento, inclusive escoradas com troncos de
madeira em toda copa, sala de aula e no depósito das merendas, entre outras
enormes rachaduras”, pontua a Assessoria.

Ainda segundo a Educação
Municipal, nas demais Escolas a realidade é semelhante: “instalações elétricas
expostas e inadequadas (alto risco de incêndio); muros caindo; piso de salas de
aulas afundando; forros de PVC e gessos das salas caindo”, que culminam “na
total falta de segurança em termos de infraestrutura para o retorno presencial
do professores e estudantes às escolas”, constata a Secretaria de Educação.

SOLUÇÃO – Buscando sanar
as deficiências, o Governo Municipal trabalha para realizar processos licitatórios
buscando garantir a aquisição de materiais e a contratação de empresas para viabilizar
os reparos necessários. “O Prefeito Sivaldo Albino e a secretária de Educação,
Wilza Vitorino vêm traçando estratégias para realocar os estudantes dessas Escolas
que não estão aptas a receber os estudantes, para outras unidades escolares, a
exemplo da Escola Letácio Brito; da AESGA e da UPE, as quais disponibilizam
salas para atender provisoriamente aos professores e estudantes”, finalizou a Assessoria.
(Com informações de Mayara Carrilho e imagens de Thomas Ravelly /SECOM/PMG)