BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
sábado, 11 de setembro de 2021

 

Mais de 70 milhões de brasileiros estão protegidos com a segunda dose da vacina contra a COVID-19 ou com imunizante de dose única. Isso representa quase 44% da população com mais de 18 anos. Em Pernambuco, quase 6 milhões de pessoas já complementaram o esquema vacinal. Aqui em Garanhuns, somando-se a dose única e a 2ª dose, quase 40% da população (55.532 pessoas) já está com a proteção ideal.

 

 

Mas ainda tem muitas pessoas que não voltarão aos postos de vacinação para receber a 2ª dose da vacina contra a COVID-19. Em todo o Estado, segundo o secretário de Saúde, André Longo, mais de 650 mil pernambucanos estão com a segunda aplicação em atraso. “A proteção da vacina é mais efetiva quando aplicadas as duas doses, por isso a importância dessa redução. Além disso, a população que está com a segunda dose em atraso também precisa finalizar seu esquema”, alertou Longo.

 

 

Aqui em Garanhuns, apesar de a Secretaria Municipal de Saúde não ter informado o número de pessoas que deixaram de tomar a 2ª dose da vacina, a Pasta garantiu que “tem realizado diversas ações com o intuito de garantir o máximo de população com o esquema vacinal completo, dentro do intervalo entre as doses recomendado pelo Ministério da Saúde”.

 

 

Dentre as medidas adotadas para incentivar as pessoas a complementar o ciclo vacinal, a Coordenação de Agendamento de Vacinação vem realizando um levantamento deste público, através dos registros na Plataforma Vem Vacina, e do sistema de informação nominal do Programa Nacional de Imunizações. “Assim, tem sido possível contactar e convocar as pessoas que não completaram o esquema vacinal para que compareçam a um dos pontos de vacinação na Cidade”, registrou a Assessoria. Ainda segundo a Pasta coordenada pela secretária Catarina Tenório, outra estratégia adotada é “a utilização da Unidade Móvel de Vacinação (vacimóvel), nos bairros e comunidades onde residem pessoas em situação de vulnerabilidade; além da divulgação de campanhas em redes sociais e junto à imprensa local para incentivar a população já vacinada com a primeira dose para que complete seu esquema vacinal na data indicada”.