BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
sexta-feira, 05 de março de 2021

A Prefeitura de Garanhuns, através
da Secretaria de Saúde, registrou em nota enviada ao Blog do Carlos Eugênio, que
as denúncias de que houve falta de oxigênio na última quarta-feira, dia 3, para
atendimento dos pacientes internados na Unidade de Tratamento COVID-19,
localizada no bairro Francisco Figueira (Cohab 2), não procede.

A informação foi divulgada
pelo Blog do Cisneiros, através de lives veiculadas no facebook nas últimas
quarta e quinta-feira, dias 3 e 4. Segundo o blogueiro Kleber Cisneiros e o
ex-vereador e Major da reserva da Polícia Militar de Pernambuco, Geraldo
Lucena, na última quarta-feira, dia 3, “houve” a falta de oxigênio na Unidade,
sendo necessário realizar a transferência de 9 (nove) pacientes: 7 (sete) para
a Unidade de Tratamento instalada no Hospital Infantil Palmira Sales e 2 (dois)
para o Hospital Regional Dom Moura.

Em resposta, a Secretaria de Saúde
registrou que a Unidade de Tratamento COVID-19 da Cohab 2, “conta com o
abastecimento regular de oxigênio”. Ainda segundo a Saúde Municipal, a pasta “já
adquiriu um tanque criogênico, e atualmente está executando a obra de
engenharia para construção da base, e posteriormente, concluir a instalação do
equipamento”, o que certamente garantirá uma maior segurança no funcionamento
da Unidade, que atualmente é abastecida por cilindros de oxigênio.

Já em relação a transferência dos
pacientes, a Secretaria de Saúde registrou que dos nove pacientes internados na
Unidade de Tratamento Covid-19 (UTC), na última quarta-feira, dia 3, cinco teriam
sido transferidos: “dois pacientes foram transferidos para a UTI do Hospital
Regional Dom Moura, devido à complexidade do quadro clínico. Outros três
pacientes foram transferidos para a Unidade Covid-19 Palmira Sales. Mais quatro
pacientes permaneceram internados, ocorrendo uma alta na quinta (04) e outras
três nesta sexta (05)”, pontuou a Secretaria.

Ainda de acordo com a Saúde
Municipal, o motivo da transferência dos pacientes para a Unidade Palmira Sales
“é a contratualização de 18 leitos de retaguarda clínica para a população de
Garanhuns, que existe entre Secretaria Municipal de Saúde, Ministério da Saúde
e Hospital Palmira Sales. Neste contrato, o Município repassa um determinado
valor para a Unidade, independentemente do número de internos. Com o intuito de
realizar um melhor investimento dos recursos públicos, a gestão optou por
utilizar o máximo de leitos pactuados com o Hospital Infantil. Sendo este o
único e exclusivo motivo para a transferência”, pontuou o Governo Municipal. Clique
AQUI para conferir a Nota na Integra.


>>> OPORTUNIDADE DE ALUGUEL, PRÓXIMO A 4ª IGREJA PRESBITERIANA. 

– De acabamento impecável esse apartamento vai proporcionar conforto e beleza em seu Lar. São 3 quartos, sendo 1 com suíte / Sala / Cozinha  / WC Social e Vaga para Garagem. 

GOSTOU? VAMOS FAZER UMA VISITA?

(87) 3764-1088 e (87) 9.9926-0223 (WhatsApp)

 

Nota de resposta – Secretaria de Saúde 

A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria
Municipal de Saúde, informa que a denúncia feita pelo blogueiro em questão não
procede. Tendo em vista que haviam nove pacientes internados na Unidade de
Tratamento Covid-19 (UTC), na última quarta-feira (03). Destes, dois pacientes
foram transferidos para a UTI do Hospital Regional Dom Moura, devido a
complexidade do quadro clínico. Outros três pacientes foram transferidos para a
Unidade Covid-19 Palmira Sales. Mais quatro pacientes permaneceram internados,
ocorrendo uma alta na quinta (04) e outras três nesta sexta (05).
 

O motivo da transferência dos pacientes para a Unidade
Palmira Sales é a contratualização de 18 leitos de retaguarda clínica para a
população de Garanhuns, que existe entre Secretaria Municipal de Saúde,
Ministério da Saúde e Hospital Palmira Sales. Neste contrato, o município
repassa um determinado valor para a unidade, independentemente do número de
internos.
 

Com o intuito de realizar um melhor investimento dos
recursos públicos, a gestão optou por utilizar o máximo de leitos pactuados com
o Hospital Infantil. Sendo este o único e exclusivo motivo para a
transferência.
 

Por fim, a Secretaria informa que conta com o
abastecimento regular de oxigênio na Unidade de Tratamento Covid-19. Além
disso, já adquiriu um tanque criogênico, e atualmente está executando a obra de
engenharia para construção da base, e posteriormente, concluir a instalação do
equipamento.