w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sábado, 12 de janeiro de 2019

 
De olho na retomada de grandes projetos, a Companhia Pernambucana de
Gás (Copergás) pretende investir neste ano R$ 42 milhões na expansão da rede no
Estado. A empresa também estabeleceu uma meta em seu plano plurianual de
aportar R$ 220 milhões até 2023. A expectativa é de que nos próximos quatro
anos projetos importantes saiam do papel, a exemplo da previsão de levar gás
canalizado para as cidades de Carpina, na Zona da Mata Norte, Garanhuns, no
Agreste, e para Porto de Galinhas, no litoral sul.
Com uma previsão de fechar 2019 com 42,8 mil clientes (crescimento de
15% em relação à projeção de 2018), a Copergás pretende fechar 2023 com 80,1
mil clientes. Até lá, a empresa também espera crescer 200 km em redes de
distribuição e aumentar em 120 mil metros cúbicos por dia o volume de gás
distribuído, fechando o ano com 1,496 milhão de m³. Em 2018, os números
preliminares mostram que foram distribuídos 1,377 milhão de m³.
GARANHUNS – A Copergás tem
planos de iniciar, em 2020, o abastecimento da cidade de Garanhuns. No modelo
proposto, conhecido como rede local, a Empresa vai construir 10 quilômetros de
tubulações, que a princípio atenderão a quatro indústrias e um posto de combustível.
“A ideia é que a rede seja abastecida por caminhões que saiam de Caruaru até a
cidade”, explicou Fábio Morgado. O modelo, segundo ele, é inédito no Nordeste.

A ideia da Copergás é de antecipar o abastecimento na região e, em
longo prazo, fazer a interligação da tubulação com o gasoduto que passa por
Caruaru. “Os dois projetos que estamos estudando nesse sentido são de Garanhuns
e o de Petrolina”, disse, antecipando que o problema da cidade sertaneja é como
fazer o gás chegar até lá. “O que pode existir é fazermos um atendimento via
GNC (gás natural comprimido – transportado em caminhões), atendendo a uma
indústria ou antecipar algo que vai chegar àquela Região”, finalizou Morgado.
(Com informações do Diario de Pernambuco. CONFIRA)