w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sábado, 13 de outubro de 2018

 
Mesmo com o forte discurso do “Não
Vote em Forasteiro”, em que foi levada a mensagem da necessidade do voto nos
candidatos a Deputado Estadual radicados em Garanhuns, o eleitor local ainda
não se conscientizou da possibilidade de o Município eleger seus representantes
de forma direta.

Estudo realizado pelo Blog do Carlos
Eugênio revela que dos 644 candidatos a Deputado Estadual que concorreram as
Eleições 2018 em Pernambuco, os Garanhuenses votaram em 344 candidatos
diferentes, pulverizando os 54.072 votos nominais registrados na disputa aqui no Município.
Dos 49 Deputados Eleitos em
Pernambuco, todos, isso mesmo, todos os novos ocupantes de cadeiras na
Assembleia Legislativa do Estado foram votados aqui em Garanhuns. De Álvaro
Porto (PTB), o mais votado, que teve 3.612 votos, até Antônio Moraes (PP), que
teve apenas 6, a nova composição da ALEPE chega ao Poder Legislativo com o voto
dos garanhuenses. Destaque para Doriel Barros (PT), que sem grandes cabos
eleitorais obteve 1.431 votos nas sessões distribuídas por Garanhuns. Isaltino
(PSB); Romário Dias (PSB); Romero (PP); Juntas (Psol) e Romero Sales Filho
(PTB) também podem ser considerados como destaque, já que juntos obtiveram 2.546
votos, mais que os 2.398 votos conquistados pela filha de Garanhuns, Claudomira
Andrade (DEM).

O estudo do Blog do Carlos
Eugênio revela ainda que 295 candidatos não eleitos também foram votados em
Garanhuns. De Sivaldo Albino (PSB), o campeão de votos, com 14.682, até Valdir
Palhaço (PPS), que teve apenas um voto, o Município pulverizou a sua votação,
deixando mais uma vez de eleger um único Deputado Estadual de forma direta. 

O Estudo
também mostra que dos 5.088 votos que garantiriam o mandato direto de Sivaldo,
levando a superar Aluísio Lessa (PSB), que com 23.344 sufrágios foi o último
eleito na Coligação PSB-MDB-PSD, os garanhuenses preferiram apostar 5.010 votos
na legenda, votando numa sigla partidária ao invés de um Candidato de ‘carne e
osso’.
Ao todo, dos 54.072 votos
nominais registrados nas urnas eleitorais em Garanhuns, os 49 Deputados Eleitos
obtiveram 18.569 votos, um percentual de 34,35%. Se somados o votos de Sivaldo
Albino (PPS); Audálio Filho (DC); Thiago Paes (PSL); Damásio Cardoso
(Patriota); Professor Jailton (PSOL); Antônio Bezerra (PCdoB) e Jeu (PPS) chegamos
a soma de 27.527 votos, um percentual de 50,90% dos votos nominais. Outros 14,76%
dos votos nominais de Garanhuns foram distribuídos para diversos candidatos, como: Paulinho Tomé
(PRP); Marco Antônio Dourado Filho (PP); Zé Maurício (PP); Beto Accioly (PP) e
Genivaldo (PCdoB), que juntos, obtiveram 3.675 votos, 6,79% dos votos nominais
registrados em Garanhuns.
CONCLUSÃO – Apesar do discurso do “Voto nos candidatos da Terra” e
da possibilidade do ex-vereador Sivaldo Albino (PSB) assumir o mandato de
Deputado Estadual no próximo mês de janeiro, com o virtual chamado de um dos
eleitos pelo Governador Paulo Câmara (PSB) para compor o novo Secretariado Estadual,
como também pela hipótese do candidato eleito Joel da Harpa (PP) não assumir o
mandato por conta de problemas junto a Lei da Ficha Limpa (saiba mais clicando AQUI), o que colocaria Albino entre os
eleitos, os eleitores de Garanhuns seguem distribuindo os votos e ainda não
entenderam que o Município pode eleger seus representantes de forma direta,
algo registrado pela última vez nas distantes eleições de 2002, quando o atual
Prefeito Izaías Régis (PTB), garantiu o mandato de Deputado Estadual, exclusivamente, com os votos dos Garanhuenses.