BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
quinta-feira, 29 de abril de 2021

O Prefeito Sivaldo Albino (PSB)
quebrou o silêncio e fez um desabafo quanto as críticas que vem recebendo,
juntamente com membros da sua Gestão, por conta da tragédia ocorrida na última
quarta-feira, dia 21, na rua Antônio Paulo de Miranda, no centro de Garanhuns, que vitimou Cláudia Nayara Claudino de Melo, de 24 anos.  

Ao participar da reunião da
Câmara de Garanhuns nesta quarta, dia 28, por ocasião da presença do Presidente
da ALEPE, deputado Eriberto Medeiros (PP) e do deputado Doriel Barros (PT), que
vieram a Garanhuns para lançar o Projeto Lideralepe, Albino fez questão de
registrar os problemas gerados na Cidade por conta das chuvas caídas na última
quarta-feira, inclusive citando e lamentando a morte da senhora Nayara Claudino.
Ele também acusou membros da oposição de buscar politizar a tragédia.

“De uma forma muito
irresponsável e desumana, parte da oposição de Garanhuns trata isso como um
fato político, em colocar a culpa da morte dessa Jovem, em nosso Governo, na
minha pessoa, e na pessoa do secretário de Infraestrutura e Obras, que é meu
irmão Fá Albino. Não podemos agir de forma irresponsável. Não podemos querer
culpar algo totalmente inexistente daquilo que a gente vivencia. O problema de
Garanhuns é sério. É um problema de anos, de décadas. E que precisamos buscar
caminhos, projetos e recursos para tentar resolver. A gente não pode querer usar
de fatos como esse, querer jogar uma família contra uma Gestão, no momento de
dor, para se aproveitar. Esse é o caminho mais baixo e imoral que pode ser feito
por parte de qualquer agente público e  político num momento de dificuldades como esse”,
chamou a atenção Sivaldo.  

“Se conformem gente! Entendam
que a gestão mudou. Que um ciclo de 24 anos se quebrou. Que um ciclo terminou
para um novo ciclo se iniciar (…); façam seu trabalho de oposição de forma
livre, mas de forma responsável, sem ódio no coração”, complementou o Prefeito
de Garanhuns.



REAÇÕES – As palavras
de Sivaldo Albino geraram reações imediatas na Câmara. Os líderes das bancadas
de oposição e de situação, vereadores Gersinho Filho (PTB) e Luizinho Roldão
(PSB), respectivamente, também se pronunciaram a partir do discurso do Prefeito.

“Vamos cobrar a
responsabilidade desse Governo que não está tendo com o povo. A Vítima sofreu
naquele momento, foi uma omissão do Executivo e de maneira alguma o Executivo prestou
qualquer solidariedade à família, que até então não recebeu nenhum atendimento psicológico,
que já deveria ter sido feito”, registrou Gersinho, cobrando respeito à Câmara
e aos oposicionistas por parte do Prefeito.

Em resposta, o líder do
Governo, vereador Luizinho Roldão não comentou as posições de Sivaldo, mas sim
o pedido de respeito à Câmara reivindicado por Gersinho Filho ao censurar os
comentários feitos pelo Prefeito Sivaldo Albino. “O respeito que Gersinho pede
que se tenha a essa Casa, ele próprio também deve ter”, retrucou Luizinho,
citando trecho de uma recente entrevista em que, segundo Ele, Gersinho teria
afirmado que o Legislativo teria feito um “circo”, por ocasião da votação das
contas do ex-prefeito Izaías Régis.