BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
sexta-feira, 12 de março de 2021

A XP investimentos divulgou,
nesta sexta-feira, dia 12, o resultado do
levantamento XP/Ipespe sobre cenários das eleições presidenciais
de 2022 no Brasil. O atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e o
ex-presidente Lula (PT) – que se tornou elegível no dia 8 de março –
aparecem empatados tecnicamente. Bolsonaro com 27% das intenções de voto, e Lula
com 25%. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais. Foram
entrevistadas 800 pessoas por todo o País nos dias 9, 10 e 11 de março. Na
sequência, aparecem os presidenciáveis Sergio Moro (10%), Ciro Gomes (9%) e
Luciano Huck (6%). Outros candidatos juntos pontuam 10%. Em eventual
segundo turno entre os dois, Bolsonaro teria 41% e Lula, 40%.

Nas outras simulações de
segundo turno, Bolsonaro aparece à frente de Fernando Haddad (40% a 36%), de
Luciano Huck (37% a 32%), de Ciro Gomes (39% a 37%), de Guilherme Boulos (40% a
30%) e de João Doria (39% a 29%) – mas numericamente atrás de Sergio Moro (31%
a 34%). No levantamento espontâneo, quando não são apresentados candidatos aos
entrevistados, Bolsonaro foi de 21% para 25% e Lula, de 5% para 17%.


AVALIAÇÃO DE BOLSONARO
– A pesquisa registra mais um aumento da reprovação à gestão de Bolsonaro. O
grupo dos que consideram a administração ruim ou péssima cresceu 3 pontos
percentuais, indo de 42% a 45% – a tendência de alta é registrada desde outubro
do ano passado, quando as avaliações negativas estavam em 31%. Os que
consideram o Governo ótimo ou bom oscilaram de 31% para 30%. 

A mudança coincide
com a piora na avaliação sobre a atuação do Presidente frente à pandemia
da COVID-19 (a avaliação negativa nessa área específica saltou de 53% para 61%)
e com um aumento na percepção de risco sobre a doença (a parcela que diz estar
com muito medo do surto cresceu dez pontos percentuais, de 39% para 49%).
Também foi ampliada a parcela que acredita que a economia do país está
indo no caminho errado (63% em março contra 57% em fevereiro).
(Com informações
do JC Online. CONFIRA)