w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | quinta-feira, 04 de julho de 2013


A atriz e diretora
teatral Duvennie Pessoa faz um desabafo. Confira:

“Estamos horrorizados com o
que a Fundarpe está fazendo com os artistas das Artes Cênicas de Garanhuns. O
espetáculo para a infância e juventude que foi elogiado pela crítica em
Curitiba, no Festival Internacional de Teatro, “Aruá, o boi encantado”
simplesmente evaporou da programação do FIG 2013. 

Para completar a palhaçada com
a cara dos atores garanhuenses, Garanhuns não tem nenhum espetáculo adulto na
programação. Foi porque não houve inscrição? Não, porque a Troupe Azimute
inscreveu espetáculo adulto e nem a segunda-feira, que era o dia oficial dos
espetáculos de Garanhuns, nossa cidade conseguiu. 

Pra não dizer que não
inseriram alguma coisa da Troupe Azimute no FIG 2013, colocaram o espetáculo de
teatro de rua TUDO VIRA TUDO no Palco de Cultura Popular, às 19h, ou seja, um
belíssimo cala-a-boca. E eu digo o quê? Eu digo: Palmas! Palmas para nós,
atores que ralamos o ano inteiro ensaiando, estudando, buscando apoio! Palmas
para Garanhuns que cada vez mais perde espaço no Festival que AINDA leva seu
nome! Palmas para nossa administração que aceita o samba que a Fundarpe faz por
aqui! Uma verdadeira vergonha, descaso, desplante, mau-caratismo e destrato com
os artistas da terra. 

É a primeira vez em todas as
edições do FIG que não teremos espetáculos garanhuenses, nem adulto, nem para a
infância e juventude na programação. Mas esse processo de exclusão dos artistas
garanhuenses não é de hoje, acontece a olhos vistos há muito tempo e Garanhuns
todos os anos abre as pernas para os desmandos da fundação. O Festival um dia
já foi de Garanhuns, quando Garanhuns escolhia, homenageava, dava oportunidade
aos seus conterrâneos, o FIG infelizmente não é mais FIG é FIF (Festival de
Inverno da Fundarpe). A pergunta que fica é: porque a nossa Prefeitura não nos
defende desses desmandos? Qual é o critério que nossa administração está
aceitando sem discutir e por quê?

Mas o que acontece com o FIF
nada mais é do que o reflexo das escolhas de nossas administrações, o próprio
site da PREFEITURA não enfatiza a produção artística da cidade. Nunca apareceu
sequer uma mençãozinha por menor que fosse às conquistas da nossa Troupe
Azimute. OFICIALMENTE para Garanhuns nosso trabalho com TEATRO SIMPLESMENTE NÃO
EXISTE. 

E a gente já sabe que tudo isso vai ficar por
aqui mesmo, nossa indignação vai ser abafada pelo silêncio dos nossos
administradores, por mais que falemos em blogs, jornais ou rádios somos poucos,
não temos costas quentes, não conhecemos políticos, não temos dinheiro, não
somos da socialite, não caímos nas graças de nenhum colunista social, não somos
uma instituição forte com conchavos políticos, não somos jogadores de futebol,
não somos popozudas, não participamos do Big Brother Brasil, não aparecemos na
televisão… – Duvennie Pessoa – Atriz Diretora Teatral DRT 3505/PE -TROUPE
AZIMUTE – Produtora Cultural – IMBURANA Produções”.