BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Os eventos sociais e
corporativos, que estavam liberados em Pernambuco, estarão suspensos por 30
dias a partir da próxima segunda-feira, dia 25. O anúncio foi feito pelos
secretários de Saúde do Estado, André Longo, e de Turismo, Rodrigo Novaes, na
tarde de hoje, dia 20, em coletiva online. A medida restritiva foi tomada para
tentar controlar o avanço da COVID-19 em Pernambuco.

Com a proibição, o setor de
eventos sofre mais um baque em meio à Pandemia. Até agora, estavam liberados
encontros com até 150 pessoas, como palestras, congressos, confraternizações,
entre outros. O anúncio da medida acontece depois que ocorreram cenas
dramáticas em Manaus, no Amazonas, e no interior do Pará, com o sistema de
saúde público esgotado e pacientes com COVID-19 morreram por falta de oxigênio
desde o final de semana passado.

Segundo André Longo, espaços
como Feiras precisam ficar atentos aos protocolos específicos que devem ser
seguidos. Vai ser realizada uma fiscalização das feiras do Agreste pelo Procon Estadual
e Municipal para avaliar se os protocolos estão sendo cumpridos. “Caso
haja descumprimento que coloque em risco a vida das pessoas, o Governo do
Estado não hesitará em tomar providências restritivas”, comentou Rodrigo
Novaes, que observou “uma mudança de comportamento no último final de
semana” em relação as Praias, e com isso os espaços seguirão abertos. É
que o secretário de Saúde, André Longo, cogitou fechar as praias caso as
aglomerações seguissem em alta.

Por sua vez, o secretário
estadual de Saúde, André Longo, ressaltou que o abandono da máscara se tornou
preocupante nos Parques Públicos. “Caso não haja uma melhora no
comportamento social nesses espaços de convivência e as prefeituras não sejam
mais rigorosas na fiscalização, iremos avaliar o fechamento dos Parques em todo
Estado”, advertiu. Longo ressaltou, ainda, que mesmo com o início da vacinação
no Estado é necessário manter os cuidados com as normas sanitárias. (Com imagens de Heudes Regis/SEI/Divulgação)