w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | segunda-feira, 28 de outubro de 2013

A rejeição de um Projeto de
Lei enviado pelo Prefeito à Câmara de Vereadores vem agitando a pacata cidade
das Correntes. 
É que segundo informações
vindas da terra Governada pelo Prefeito Edimilson da Bahia (PSB), por falta de
informações e segundo a vereadora Ocione Barbosa, indícios de superfaturamento,
o Projeto de Lei nº 600/2013, que autorizava o Prefeito a executar algumas
obras na Cidade, com recursos da ordem de R$ 840 mil reais, destinados a
Correntes através do Fundo de Apoio aos Municípios (FEM), do Governo do Estado,
foi reprovado pelos legisladores correntinos.
De acordo com postagem do
Prefeito Edimilson da Bahia em seu perfil no facebook, os recursos seriam
utilizados para a construção de um Portal na entrada da Cidade e Portais
menores nas estradas dos três distritos correntinos (Pau Amarelo, Olho D’agua
dos Góes e Poço Comprido), bem como na reforma das praças: Nossa Senhora da
Conceição, Pedro Alves Camelo e Hercílio Victor.
 
“Quero externar a minha indignação com os vereadores Ocioni Barbosa,
Renato Calado, Antônio da Celpe, Cloves Monteiro e Vandinho que votaram contra
esse projeto, e consequentemente contra o povo de Correntes. Pessoas que pensam
pequeno, colocam interesses pessoais a frente dos interesses da população em
geral, e que não querem ver nossa cidade organizada”, registrou o Prefeito em
seu perfil na rede social.
Já a vereadora Ocione Barbosa,
que integra a bancada de oposição – maioria na Casa José Ximenes de Araújo -,
também usou o facebook para justificar a decisão da bancada oposicionista.
Mesmo não sendo clara em suas palavras, a Parlamentar deu a entender que um
grupo de Vereadores fez cotações no mercado e encontrou valores que diferem com
os apresentados pela Prefeitura. “Fizemos cotações
e vimos um superfaturamento, que causaria um haver no valor já citado (…); no
momento que o Prefeito falou que não tinha nada errado e o nosso orçamento em várias
empresas e estar registrado a Polimix em Garanhuns, onde qualquer cidadão pode
nos procurar e vamos mostrar a planilha desses orçamentos tanto os do Projeto como
o nosso”, pontuou a Legisladora.

o ex-prefeito Júnior Lúcio, que perdeu o último pleito para Edimilson por
apenas um voto, também se pronunciou a respeito do fato e apoiou a decisão dos
vereadores oposicionistas. “
Quero parabenizar os Vereadores Antônio da
Celpe, Vandinho, Ocione, Clóvis e Renato Calado, que ontem (quinta-feira, dia
24) deram aula de coerência e democracia. Após analisarem o projeto os
vereadores citados, o rejeitaram por haver indícios de superfaturamento. Além
disso, Correntes tem outras prioridades e esses Vereadores demonstraram estar
em sintonia com os desejos e anseios da maioria da população”, pontuou o
ex-prefeito também no facebook.
Agora, de acordo com o
Prefeito Edimilson da Bahia, os recursos serão devolvidos ao Governo do Estado.
“Este recurso que serei obrigado a devolver ao Governo do Estado era destinado
Exclusivamente para esta obra, não podendo assim gasta-lo em outros projetos”,
registrou o Prefeito no facebook.

Entre os populares, as opiniões, assim como as
correntes políticas na Cidade, são bem divididas. Partidários e simpatizantes
do atual Governo condenam a ação dos vereadores que por 5 votos contrários e 4
favoráveis rejeitaram o Projeto, enquanto que outros, comemoram e parabenizam a
decisão da Câmara. A expectativa é que a Prefeitura consiga mudar o Plano de
Trabalho apresentado ao Governo do Estado para que os recursos não sejam devolvidos
e a população possa vir a ser beneficiada com outras obras governamentais.