w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sexta-feira, 11 de julho de 2014

De acordo com informações da Prefeitura de Garanhuns, o
crescimento no faturamento do comércio garanhuense, no período de 17 a 26 de
julho (durante o FIG), pode chegar, em alguns setores, em até 30% em relação a
períodos normais. Os setores de vestuário e alimentação são os que mais lucram
durante o evento. A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) estima uma movimentação
econômica de 10% a mais em relação ao ano de 2013.
De acordo com o presidente da CDL Garanhuns, Fernando Couto,
antes mesmo do início do Festival, os estabelecimentos de material de
construção também conseguem atingir melhores índices de venda de produtos para
reforma. “Os próprios hotéis e as pousadas, ou quem aluga sua residência, gosta
de preparar a estrutura do local para receber os hóspedes. Então também podemos
dizer que o período traz desempenho superior a outras épocas do ano”, salienta.
Segundo a Relação Anual de Informações Sociais, do
Ministério do Trabalho, o crescimento médio da renda do trabalhador com
carteira assinada, em Garanhuns, entre os anos de 2002 e 2012, foi de 42,4% – o
que leva a uma renda de mais de um salário mínimo e meio. Para o secretário de
Desenvolvimento Econômico, Geandré Nogueira, o crescimento reforça o poder de
compra. “É uma comprovação de que a cidade é dinâmica, visto que essa renda se
mantém e há uma possibilidade de se aumentar ainda mais, pois a cidade é hoje
um importante polo de investimentos externos”, destaca.

O Produto Interno Bruto (PIB) de Garanhuns
aumentou, em termos reais, entre os anos de 1999 e 2012, 84,72%. Os números da
Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem)
revelam, ainda, que desde 2009, o PIB ultrapassou R$ 1 bilhão, reforçando a
tendência de desenvolvimento do ponto de vista da economia.