BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
sexta-feira, 12 de março de 2021

Os vereadores Gersinho Filho (PTB); Alcindo Correia (PTB); Johny Albino (PSB); Fanny das Manas (PT) e Thiago Paes (DEM) trocaras farpas durante a 6ª reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Garanhuns, realizada na tarde de ontem, dia 10.

A temperatura começou a aumentar durante o Grande Expediente da sessão e foi protagonizada inicialmente pelos vereadores Thiago Paes, que é Bolsonarista, e Fanny das Manas, que é petista e atualmente preside o diretório local da Legenda. É que Thiago se mostrou insatisfeito com o fato de a Parlamentar do PT ter pedido parecer jurídico a um dos seus projetos ainda nas Comissões Internas da Câmara, o que segundo Ele, foi uma medida de caráter “ideológico e pessoal”. Paes também atacou o PT e seus filiados, taxando-os de “representantes da escória da sociedade”. Em resposta, Fanny das Manas classificou as falas do Bolsonarista de “demagogas e hipócritas” e disparou: “Sou petista! Não estou petista! Gostaria que o Senhor entendesse e respeitasse”.

 

 

GERSINHO, JOHNY E ALCINDO – Mas o plenário “pegou fogo mesmo” num debate entre o vereador Gersinho Filho e Johny Albino, que teve a interversão de Alcindo Correia. É que Gersinho questionou a contratação de uma Empresa de Locação de Veículos por parte da Prefeitura de Garanhuns no valor de “quase meio milhão de reais”, sem licitação. Ele também censurou a nomeação do filho do Prefeito Sivaldo Albino (PSB), o jovem Cayo Albino, como secretário Executivo da CODEAM, e indagou o fato de um mesmo Escritório de Advocacia ter sido contratado pela Prefeitura de Garanhuns e pela Câmara Municipal.
 

 

Em resposta, Johny Albino censurou as ações de Gersinho enquanto Secretário de Agricultura na gestão Izaías Régis, sobretudo no tocante a contratação de servidores e, segundo Ele, por Gersinho também ter tido parentes trabalhando na Gestão Municipal. Já Alcindo aparteou Albino e questionou processos licitatórios para locação de máquinas e contratações de ex-vereadores realizadas, segundo Ele, durante o período em que Gersinho atuou como Secretário Municipal.
 

 

A partir de então, os ânimos se exaltaram no Plenário Álvaro Brasileiro Vila Nova com Gersinho classificando Alcindo como “Vereador Camaleão” e registrando um processo “por compra de votos”, que segundo o Parlamentar pode levar à cassação do mandato de Correia. Em resposta Alcindo reforçou as posições de Johny Albino sobre a gestão do Petebista na Secretaria de Agricultura e insinuou que houveram irregularidades durante a gestão de Gersinho como presidente da Câmara, entre os anos de 2015 e 2016.