w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sábado, 04 de janeiro de 2014

O vereador Audálio Ramos Filho
(PSDC) recebeu os Ofícios P. Nº 0478/2013 e Prot. N. 0182/13,  do
presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, Cardeal
Raymundo Damasceno Assis e do Bispo Diocesano de Garanhuns, Dom Fernando
Guimarães, respectivamente, acusando o recebimento do Requerimento Nº 581/13,
do parlamentar garanhuense, que consigna “Votos de Aplausos” pela
realização da Jornada Mundial da Juventude-JMJ que ocorreu o ano passado no Rio
de Janeiro, bem como pela importante participação dos jovens de Garanhuns e Região
nesse grande evento.
Nos ofícios, os religiosos
agradecem a mensagem enviada pelo Parlamentar, bem como a sua manifestação de
alto apreço e acolhimento às palavras de Sua Santidade, o Papa, formulando
ainda os melhores votos de que a JMJ tenha contribuído para a paz e o autêntico
progresso de nossa sociedade. “Queremos que a mensagem de paz que nossos jovens
trouxeram da JMJ seja a tônica desse ano que se inicia”, pontuou o presidente
da Câmara de Garanhuns, vereador Audálio Ramos Filho.
CANDIDATURA – E o nome do atual presidente da Câmara de Garanhuns
segue em alta no núcleo duro do Governo Izaías Régis, e Audálio, vem se consolidando
como a primeira opção de Régis visando uma candidatura genuinamente garanhuense
a uma das 48 cadeiras da Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE).
É que os principais aliados do
Prefeito, a exemplo de Ary Júnior, Roberto Ivo, Mewitón Araújo, Paulinho
Paiakam, Fernando Couto, Sílvio Sabino e alguns secretários municipais defendem
abertamente a indicação de Audálio para a disputa. O ex-prefeito Silvino Duarte
(PTB) e o vereador Gersinho Filho (Solidariedade) também têm os seus nomes
ventilados pelo grupo governista, todavia Audálio desponta com mais força na
bolsa de apostas do Palácio Celso Galvão.



Existe ainda a possibilidade
de que o Prefeito atenda um pedido do senador e pré-candidato a Governador,
Armando Monteiro (PTB) e apoie Romário Dias, também do PTB. Todavia, comenta-se
nas rodas políticas da Cidade, que a imposição pró Romário Dias poderá gerar um
mal estar no grupo governista garanhuense.