BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
sexta-feira, 02 de julho de 2021

A Secretaria de Saúde de
Garanhuns emitiu nota esclarecendo que não foram aplicadas vacinas contra a COVID-19
fora do prazo de validade aqui no Município. Segundo a Saúde Municipal, “o que
houve foi um equívoco no preenchimento das planilhas que alimentam os sistemas
de informação, considerando os lotes 4120Z005 e 4120Z025 do imunizante da
Astrazeneca/Fiocruz”.

Ainda de acordo com a Secretaria
de Saúde, “o lote 4120Z005 foi recebido em 27 de janeiro, com 1.130 vacinas
válidas até o dia 14 de abril de 2021, que foram aplicadas até o dia 5 de
fevereiro. Já o lote 4120Z025 foi recebido em 4 de março de 2021, com 110
vacinas válidas até 4 de junho de 2021, que foram aplicadas até o dia 10 de
março. Os dois lotes foram  destinados
para as primeiras doses de idosos com 85 anos ou mais”.

Após constatar “o equívoco na
digitação”, a equipe da Secretaria está trabalhando para corrigir os dados no
Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações. “A Pasta ressalta
ainda o seu compromisso em garantir a vacinação dos garanhuenses de forma ágil
e segura, seguindo todos os protocolos para administração das doses repassadas
pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde (SES)”, registrou a Saúde
Municipal na Nota distribuída à Imprensa, em que a Pasta ainda se coloca à
disposição da população em geral e órgãos públicos de controle “para
comprovação dos fatos expostos”.

INFORMAÇÃO DE VACINAS VENCIDAS
Registros oficiais do Ministério da Saúde apontam que pelo menos 26 mil
doses vencidas da vacina de Oxford/AstraZeneca podem ter sido aplicadas em
diversos pontos do Brasil até o último dia 19 de junho.

Do total, 1.268 doses teriam sido
aplicadas em 96 municípios de Pernambuco, dentre eles aqui em Garanhuns, que
possivelmente teria aplicado 110 doses vencidas e nos municípios de Correntes – 51
doses; São João – 28 doses; Bom Conselho – 24 doses; Capoeiras – 13 doses; Canhotinho – 5 doses; Águas Belas, Calçado e Lajedo – 2 doses; Caetés, Jupi, Saloá e São Bento do Una que podem ter tido uma dose aplicada.
De todos os Municípios citados, apenas a Secretaria de Saúde de Garanhuns se pronunciou, garantindo não ter aplicado doses fora do prazo de validade (confira a Nota na Integra clicando AQUI)

Os dados do Ministério apontam
que doses, de oito lotes da vacina da AstraZeneca vencidas podem ter sido aplicadas
no País. A maioria (70%) corresponde ao lote 4120Z005, com vencimento em 14 de
abril. Os demais lotes vencidos são: 4120Z001 – 29 de março; 4120Z004 – 13 de
abril; 4120Z005 – 14 de abril; CTMAV501 – 30 de abril; CTMAV505 – 31 de maio; CTMAV506
– 31 de maio; CTMAV520 – 31 de maio; CTMAV520 – 31 de maio e 4120Z025 – 4 de junho.

Em Nota, a Secretaria Estadual de
Saúde (SES-PE) informou ter entrado em contato com o Conselho de Secretarias
Municipais de Saúde (Cosems-PE) para “acionar os Municípios que tiveram
registro no sistema de aplicação de doses vencidas para que o Gestor Municipal,
responsável pela aplicação das doses na população, avalie os casos, para
verificar se a informação procede ou se foi erro de digitação, e faça a busca
ativa das pessoas que efetivamente foram imunizadas com doses fora da
validade”, registra trecho da nota que pode ser conferida na Integra clicando
AQUI.

>>> OPORTUNIDADE DE ALUGUEL 

Apartamento localizado no bairro Heliópolis com 65m², garagem para um carro, cozinha com armários, portão eletrônico e muito mais.

Ficou interessado? Chama a Mano Imóveis no ZAP e agende já sua visita: (87) 99926-0223. 



“NOTA DE ESCLARECIMENTO – SECRETARIA DE SAÚDE DE GARANHUNS

A Secretaria de Saúde de Garanhuns vem a público esclarecer
que não foram aplicadas vacinas contra a Covid-19 fora do prazo de validade no
município. O que houve foi um equívoco no preenchimento das planilhas que
alimentam os sistemas de informação, considerando os lotes 4120Z005 e 4120Z025
do imunizante da Astrazeneca/Fiocruz.

O lote 4120Z005 foi recebido em 27 de janeiro, com 1130
vacinas válidas até o dia 14 de abril de 2021, que foram aplicadas até o dia 05
de fevereiro. Já o lote 4120Z025 foi recebido em 04 de março de 2021, com 110
vacinas válidas até 04 de junho de 2021, que foram aplicadas até o dia 10 de
março. Os dois lotes foram  destinados
para as primeiras doses de idosos com 85 anos ou mais.

Constatado o equívoco na digitação, a equipe da Secretaria
está trabalhando para corrigir os dados no Sistema de Informação do Programa
Nacional de Imunizações. A pasta ressalta ainda o seu compromisso em garantir a
vacinação dos garanhuenses de forma ágil e segura, seguindo todos os protocolos
para administração das doses repassadas pelo Ministério da Saúde e Secretaria
Estadual de Saúde (SES).

Por fim, a Secretaria se coloca à disposição da população em
geral e órgãos públicos de controle para comprovação dos fatos expostos nesta
nota, além de prestar qualquer esclarecimento necessário sobre o processo de
vacinação na Cidade.

SECRETARIA DE SAÚDE DE GARANHUNS

Assessoria de Comunicação – (87) 9 8103-7369″.

Nota da SES-PE

“A Secretaria Estadual de Saúde
(SES PE) informa que já entrou em contato com o Conselho de Secretarias
Municipais de Saúde (Cosems-PE) para acionar os municípios que tiveram registro
no sistema de aplicação de doses vencidas para que o gestor municipal,
responsável pela aplicação das doses na população, avalie os casos, para verificar
se a informação procede ou se foi erro de digitação, e faça a busca ativa das
pessoas que efetivamente foram imunizadas com doses fora da validade.
Destaca-se que, até o momento, Pernambuco aplicou mais de 4,2 milhões de doses
de vacinas contra a Covid-19.

O possível erro vacinal (1.268
doses), que precisa ser prontamente investigado para saber se existiu ou não,
representaria 0,02% do total de doses aplicadas. Em caso de administração de
vacina vencida, a orientação do Ministério da Saúde (MS) é fazer a notificação
do caso no e-SUS Notifica e acompanhar o munícipe. Essa dose não deverá ser
considerada válida, sendo recomendada a revacinação do indivíduo com um
intervalo de 28 dias após dose anteriormente administrada. Frisa-se que, em
cada entrega de vacina, são repassadas as notas fiscais onde constam as
informações sobre o lote e data de vencimento.

O Programa Estadual de Imunização
(PNI-PE) reforça constantemente com as cidades a importância de manter o
monitoramento dos estoques, para evitar situações como essa, além de manter
diálogo e reuniões periódicas para reforçar as ações de segurança e
qualificação para o processo de imunização.

É preciso destacar, ainda, que o
Estado de Pernambuco montou uma operação logística para que as vacinas contra a
COVID-19 pudessem chegar rapidamente aos municípios, já que a imunização fica a
cargo dos gestores municipais. Desde o início da campanha, em 18 de janeiro, o
Estado tem entregue as vacinas em até 24 horas após a chegada no Programa
Estadual de Imunização. Por fim, a SES-PE ratifica a importância dos Gestores
Municipais ficarem atentos às orientações e aos documentos técnicos
relacionados à campanha e que está à disposição das cidades para prestar o
devido assessoramento técnico”.