BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
quarta-feira, 25 de março de 2020

O Prefeito Izaías Régis (PTB) defendeu
que os Cidadãos de Garanhuns que tiverem condições financeiras devem auxiliar às
famílias carentes da Cidade com a doação de alimentos, em forma de cestas
básicas. A posição do Prefeito foi apresentada durante entrevista ao programa Plantão
Coronavírus, da Rádio 87 FM, na tarde de ontem, dia 25.
“Estou em contato com os Deputados
Federais; com comerciantes da Cidade e com aqueles que tem mais condições
financeiras para fazermos doações de cestas básicas”, defendeu Izaías,
lembrando que diversas famílias estão passando por dificuldades, sobretudo os autônomos,
como lavadores de carro e mototaxistas, após as medidas de prevenção e combate
a pandemia do Novo Coronavírus. “Muitos trabalham de dia para comer de noite”,
registrou o Prefeito, que colocou a Secretaria de Assistência Social e Direitos
Humanos, localizada na Avenida Rui Barbosa, como ponto de arrecadação dos donativos,
para posterior distribuição.
Mas a inciativa do Prefeito de
Garanhuns vem recebendo duras críticas na Cidade. Durante o programa “O Arraiá
do Gláucio Costa”, da Marano FM, tanto o apresentador Gláucio Costa, quanto ouvintes
que participaram pelo Whatsapp, censuraram a ideia de Izaías e sinalizaram que a
Prefeitura é que deveria comprar os alimentos para distribuir entre os
necessitados. 


Já o médico Pedro Veloso, que é pré-candidato a Prefeito pelo PT,
declarou ao Blog do Roberto Almeida que “enquanto a prefeitura de Maricá, no
Rio de Janeiro, criou um fundo de R$ 80 milhões com entrega de quase 25 mil
cestas básicas à população, o Gestor Garanhuense defende uma vaquinha para
atender a população carente e procura jogar a culpa da falta de dinheiro para o
Governador”, publicou o Jornalista em seu Blog.

Em contato com o Blog do Carlos
Eugênio, Izaías fez questão de esclarecer o seu propósito com a arrecadação dos
alimentos. “Já estamos distribuindo itens
da merenda escolar nos bairros desde que suspendemos as aulas na semana passada. Mas a hora é de união. É momento de todos nós que temos condições, não àqueles
miseráveis de espírito, que querem fazer política num momento desses, mas todos
que podem, de coração, doar alimentos para as famílias que mais precisam nesse
momento. Não podemos agir com ódio, por questões pessoais ou pensando na campanha
política. A ajuda dos Governos pode demorar, então quem puder, deve sim doar e
não necessariamente na Secretaria de Assistência Social, pode ir nos bairros e
entregar diretamente às famílias necessitadas”, registrou o Prefeito de
Garanhuns.


Em relação a comparação com o
município carioca de Maricá, Régis foi contundente. “Com o aumento no índice do
ICMS proveniente da Declan (declaração instituída com a finalidade de se
levantar informações econômicas das empresas) e o Fundo Soberano de Maricá, que
recolhe até 5% do valor dos royalties de petróleo, Maricá tem um orçamento de R$
3,2 bilhões previsto para esse ano de 2020, enquanto o orçamento estimado para
este ano aqui em Garanhuns é de pouco mais de R$ 300 milhões. Não tem
comparação! Sinto muito em ver um Médico fazendo política num momento desses.
Ele deveria entrar em nossa campanha e também doar alimentos, pois ajudaria
mais do que ficar publicando besteira”, disparou Izaías, que também participou do programa Ronda Policial, da Rádio Jornal Garanhuns, quando foi ainda mais duro com os críticos. Clique em player e confira: