BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
segunda-feira, 01 de março de 2021

O Diário Oficial dos
Municípios de Pernambuco de hoje, dia 1º, traz a publicação da Portaria de
Exoneração de Cayo Albino, filho do Prefeito Sivaldo Albino (PSB), do cargo de
Gerente de Departamento da Câmara de Vereadores de Garanhuns.  

Apesar da oficialização ser
publicada apenas hoje, dia 1º, o presidente da Câmara, Johny Albino (PSB), que
é tio de Cayo, já havia assinado a Portaria nº 222/2021, no último dia 23 de
fevereiro, ocasião em que o Servidor havia solicitado a Exoneração do cargo
atendendo a uma recomendação do Promotor Domingos Sávio, que apurava uma denúncia
de nepotismo protocolada pelo vereador Gersinho Filho (PTB).  


Apesar de ainda Jovem, Cayo
Albino vem se destacando no cenário local. Após assessorar o pai na Assembleia Legislativa,
Ele foi peça importante no Pleito de 2020, não por atuar em sua área de
formação, o Direito, mas no segmento de marketing político, já que gerenciou com
desenvoltura a mídia digital da campanha vitoriosa do PSB à Prefeitura de
Garanhuns.     

FUTURO POLÍTICO – Passado
o desgaste político gerado pela nomeação e consequentes denúncias e saída do
Cargo, Cayo Albino, que chegou a ser cotado para a função de Secretário
Executivo da CODEAM, órgão presidido por Sivaldo Albino, agora assessora o
Prefeito, até o momento, sem cargo remunerado. Ele está presente nas principais
agendas de Sivaldo, seja na Prefeitura; nos órgãos do Governo do Estado, em
Recife, e nas viagens do Prefeito à Brasília-DF.

Apesar de ainda não ter tornado
pública a sua pretensão, cogita-se nas rodas políticas de Garanhuns que Cayo
Albino é a principal aposta de Sivaldo para às eleições de 2022, quando deverá apresentá-lo
como candidato a deputado Estadual. Segundo análises políticas realizadas em Garanhuns,
as experiências vivenciadas nas agendas oficiais do Prefeito devem garantir um
incremento na bagagem administrativa do jovem Albino, que se forem trabalhadas
paralelamente ao aspecto político, juntamente com o financeiro, devem torná-lo o
principal nome de Garanhuns na disputa por uma das 49 cadeiras na ALEPE.