w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sábado, 26 de outubro de 2013

E nos últimos dias um som vem se consolidando em Garanhuns. Não se trata
de uma nova música de Gláucio Costa ou o inconfundível brega da Radiola de
Ficha de Marcos Cardoso. É o som impiedoso das motosserras. É que a Prefeitura
vem intensificando as ações de poda e corte de árvores por toda a Cidade, fato
que vem chamando a atenção de todos os Garanhuenses.
No Parque Euclides Dourado, por conta da inclinação de vários Eucaliptos
e diante do fato de que muitas árvores apresentavam doenças, sobretudo em suas
raízes, a Prefeitura vem adotando ações preventivas. Dezenas de exemplares
foram podados e cortados. No local, o Governo Izaías vai replantar novas árvores.
As mudas já estão no espaço e aguardam apenas a conclusão dos serviços –
previstos para este final de semana – para serem plantados.
Mas a ação de corte de árvores vem acontecendo em praticamente toda a
Cidade. Praças, avenidas e ruas de grande movimentação. A ação de corte é
geral. A justificativa apresentada pelo Governo é de que muitos exemplares estavam
infestados por parasitas, outras se encontravam podres. O fato é que avenidas e
ruas inteiras perderam suas árvores e a população todo bem estar de suas
sombras.
A população vem se expressando
de forma contrária as ações, sobretudo através do Facebook. Na noite desta
quinta-feira, dia 24, a motosserra voltou a trabalhar. De acordo com postagem
na rede social do professor Wagner Marques, que redigia o blog Agenda Garanhuns
“mais uma árvore em Garanhuns foi vítima da motosserra. Desta vez, na Praça
Pedro II, Boa Vista, defronte ao Posto de Gasolina. Ao passar pelo local, e
verificar o fato, confesso que fui assaltado por certa revolta. Isso porque em
nossa cidade, de cabo a rabo, se usa a justificativa de que árvores estão
comprometidas e podem cair a qualquer momento”, escreveu Marques, que continuou

“confesso que cheguei a um estágio em que, particularmente, não acredito mais
nessa história de “árvore comprometida”. Salvo se eu tiver acesso a laudo
técnico, com as especificidades devidas, assinado por um técnico ou engenheiro,
com nº de CREA, e autorização de órgãos competentes. Afora isso, para mim essa onda de derrubada não passa de
um extermínio para fins que atendam a interesses ocultos”, pontuou Wagner
Marques.

O Governo
Municipal vem se pronunciando a respeito do tema através de Blog´s, matérias enviadas a
Imprensa e de entrevistas do secretário de Meio-ambiente, Epaminondas Borges. O
Prefeito Izaías Régis (PTB) ainda não veio em público tratar do assunto. O fato
é que essa ação, apesar de em alguns casos necessária, esta deixando a bela
Garanhuns mais triste, sem o verde e a sombra fresca de suas árvores.