w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | terça-feira, 25 de julho de 2017

 

Com a alta das alíquotas do
PIS/Cofins sobre os combustíveis, tanto a gasolina quanto o etanol ficaram mais
caros nas bombas dos postos revendedores. Para saber qual deles trará mais
economia na hora de abastecer o carro flex, o consumidor precisa fazer uma
velha conta. Só vale a pena optar pelo álcool se o preço corresponder a até 70%
do valor cobrado pela gasolina.
Para chegar a definição, o
motorista precisará multiplicar o valor da gasolina por 0,7. Se o resultado for
igual ou menor do que o valor cobrado pelo litro do etanol, então é melhor
abastecer com o combustível oriundo da cana-deaçúcar. Na prática é assim: se a
gasolina custar R$ 4, por exemplo, o preço do etanol precisa ser de até R$
2,80, que é o valor obtido na multiplicação. Existe essa relação porque o
álcool queima mais rápido do que a gasolina. Com as novas alíquotas, o
PIS/Cofins da gasolina passou para R$ 0,41 e o do etanol, R$ 0,19. Esse valor é
cobrado a cada litro vendido.

Se não for possível calcular
qual combustível é mais vantajoso, o cliente deve exigir que os postos
apresentem qual é a melhor alternativa. A Lei estadual nº 14.838/2012 determina
que sejam apresentadas placas mostrando o percentual para comparação. Outras
dicas para economizar é tomar cuidados com o veículo, como não deixar de
alinhar e balancear o carro e manter os pneus calibrados. Além disso, é
importante respeitar a troca de marchas.
(Com
informações e arte do Jornal do Commercio. CONFIRA)