BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
sexta-feira, 09 de julho de 2021

O Diário Oficial dos
Municípios de Pernambuco de hoje, dia 9, traz a publicação da Lei Municipal nº
4.783/2021, que torna o dia 7 de abril, como Dia Municipal em Memória e
Respeito às Vítimas da COVID-19 em Garanhuns.

De acordo com a Lei sancionada
pelo Prefeito Sivaldo Albino (PSB), a data em homenagem aos mortos pelo Novo
Coronavírus foi definida haja vista que a primeira morte por COVID-19 foi
registrada no dia 7 de abril de 2020, tendo o motorista de ônibus, Edmilson
Bahia de Andrade, morador do bairro de Manoel Chéu, como Vítima. A data foi incluída
no Calendário Oficial do Município, todavia não será Feriado Municipal.
 

A Lei, cujo projeto foi
apresentado na Câmara de Garanhuns pelo vereador Erivan Pita (PSD) busca homenagear
todas as vítimas mortas pela doença em solo garanhuense; respeitar e se solidarizar
com os momentos de dor, medo e incertezas vivenciados pelas famílias enlutadas,
bem como criar um momento de reflexão sobre a necessidade dos cuidados e
esforços para evitar a propagação da COVID-19. “Em memória e respeito às
vítimas falecidas em decorrência da COVID-19 a bandeira do Município deve ser
hasteada a meio mastro das 7 às 18h a cada dia 7 de abril”, registra trecho da
Lei Municipal.

COVID-19 EM GARANHUNS – Até ontem, dia 8, já haviam sido confirmados
13.999 casos da COVID-19 aqui em Garanhuns. Deste total, 276 pessoas vieram a
óbito (1,97%); 12.385 estão recuperadas após cumprir o período de isolamento
domiciliar e não apresentar mais sintomas (88,47%); e 160 pessoas que foram confirmadas
com a COVID-19 estão em monitoramento.

Também já foram aplicadas 78.348 doses da vacina contra a COVID-19, que
somadas as doses únicas as 1ª e 2ª doses, apresentam um percentual de 44,31%
dos garanhuenses vacinados com a 1ª dose e 19,10% que completaram o ciclo da
vacinação.

Na manhã de hoje, dia 9, segundo dados repassados pelo Ministério
Público ao Blog do Carlos Eugênio, dos 58 leitos clínicos públicos de
enfermaria, entre leitos municipais e estaduais, 14 estavam ocupados. Já dos 40
leitos públicos de UTI, vinte e um atendiam pacientes com quadros graves da
doença, sendo 6 residentes aqui em Garanhuns e 15 moradores de outros
municípios pernambucanos.