w="300" h="250">
BUSCA DE NOTÍCIAS 2021
BUSCA DE NOTÍCIAS DE 2013 A 2020
BLOG DO CARLOS EUGÊNIO | sexta-feira, 21 de julho de 2017

 
A 32ª edição da Bienal de São Paulo foi aberta na tarde
dessa quinta-feira, dia 20, primeiro dia do 27º Festival de Inverno de
Garanhuns. A exposição de tema “Incerteza Viva” reúne trabalhos de nove
artistas nacionais e internacionais. A cerimônia de abertura aconteceu no
Centro de Produção Cultural do Sesc e contou com a presença de Secretários
do Governo Municipal, além de outras autoridades do Governo de Pernambuco,
incluindo Fundarpe, além do Serviço Social do Comércio (Sesc), dentre elas as gerentes locais Ivânia Barros e Maria Genil.

A exposição de tema “Incerteza Viva” foi exibida na
capital do estado de São Paulo durante o ano passado e em 2017 viaja o Brasil e
o mundo. Garanhuns é a única cidade do Nordeste a ser escolhida para receber a
mostra, coordenada pelo alemão Jochen Volz, em parceria com mais quatro
curadores do México, África do Sul, Dinamarca e Brasil. “Incerteza é um motor
que nos faz estar sempre em movimento. Ela faz com que a gente se abra para
outras formas de conhecimento”, explica uma das curadoras, Júlia Rebouças, que
esteve presente durante a cerimônia de abertura.

O recorte curatorial foi elaborado especialmente para
Garanhuns. O artista gaúcho, radicado no Recife, Cristiano Lenhardt, está
expondo suas peças, produzidas com cará, na Bienal. Ele também participou da
cerimônia e cumprimentou os primeiros visitantes da mostra. A exposição
acontece na Galeria de Artes Ronaldo White e no Centro de Produção Cultural do
Sesc e estará aberta até o dia 22 de setembro. O horário de funcionamento é de
9h às 21h, de segunda a sexta-feira.
(Com
informações de Daniela Batista e imagens de
Nichole de Andrade/SECOM/PMG)